Acidente

Bombeiros seguem busca por vigia em desabamento de Guarulhos

Edenilson Jesus Santos estaria no segundo subsolo, local de acesso mais complicado

Por: Redação VEJA SÃO PAULO

Quase 40 horas depois que um prédio em construção desabou em Guarulhos, na Grande São Paulo, o Corpo de Bombeiros segue a busca pelo vigia Edenilson Jesus Santos, único trabalhador desaparecido no acidente. O desabamento aconteceu por volta das 19h20 de segunda-feira (2) e a carteira e o celular de Santos foram encontrados nos escombros.

Na manhã desta quarta-feira (4), 45 homens, 15 viaturas e dois cães trabalham nas buscas. O Corpo de Bombeiros acredita que a vítima possa estar no segundo subsolo, local de mais difícil acesso, mas ainda intacto. Apesar disso, o vigia não respondeu a nenhum chamado feito pelos oficiais. 

Desabamento Guarulhos
Bombeiros encontraram nos escombros a carteira do vigia Edenilson Jesus Santos (Foto: Nataly Costa)

Na tarde de terça-feira (3), o irmão do vigia desaparecido, Edvaldo Jesus dos Santos, de 36 anos, acompanhava as buscas. Ele também trabalhava na obra como pedreiro. “As condições eram terríveis. As paredes eram rachadas e todos os dias apareciam problemas diferentes.”

Segundo Edvaldo, os pilares estavam deformados. “Nós sempre tínhamos que reformar.” Ele conta ainda que o mestre de obras sabia dos problemas, mas achava que não era nada grave. Além disso, afirma que nenhum trabalhador utilizava equipamentos de segurança.

O advogado da Salema, Maurício Monteagudo, classificou o acidente como uma catástrofe e negou a informação dos funcionários de que a construção era insegura. “Em uma obra grande como essa é impossível (a falta de equipamentos de segurança.” A empresa classificou ainda como improvável a denúncia de rachaduras em pilares e paredes.

Edenilson nasceu em Porto Seguro, na Bahia, e mora em São Paulo há três anos. “Ele dormia na obra e nos finais de semana ficava na casa de uma tia, em São Rafael, na Zona Leste.” Tio do desaparecido, Gildasio Paulo Jesus dos Santos, de 49 anos, também acompanha o trabalho dos bombeiros. “Nossa esperança é encontrar ele com vida.”

Desabamento Guarulhos
O pedreiro Edvaldo Jesus dos Santos acompanha as buscas pelo irmão desaparecido (Foto: Nataly Costa)

Desabamento

De acordo com o Corpo de Bombeiros, treze funcionários da obra não estavam mais no local no momento do desabamento. Santos é o único desaparecido.

Segundo a prefeitura de Guarulhos, no endereço estava sendo erguido um edifício residencial de trinta apartamentos e dois salões comerciais, totalizando 3 706 metros quadrados. Nove pavimentos já estavam construídos, sendo cinco andares, dois subsolos e um mezanino. O edifício ainda contaria com mais um andar.

Em maio deste ano, a construtora Salema entrou com pedido para acrescentar um mezanino em um dos salões, o que foi aceito. O novo alvará havia sido expedido no dia 6 de novembro.

Outros casos

Na semana passada, um guindaste caiu sobre a cobertura da Arena Corinthians, conhecida como Itaquerão (Zona Leste), destruindo parte da arquibancada e deixando dois mortos: o operador de guindaste Fábio Luiz Pereira, de 42 anos, e o montador Ronaldo Oliveira dos Santos, de 44 anos. Cerca de 1 700 pessoas trabalhavam na obra, trinta delas na operação da máquina.

Em agosto, um prédio em reforma na Avenida Mateo Bei,em São Mateus, na Zona Leste, desabou deixando nove mortos e vários feridos. A obra era irregular e havia sido embargada pela prefeitura.

 

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO