Mistérios da Cidade

Denúncias de bomba estão relacionadas aos caixas eletrônicos

Cinco em cada seis casos efetivos estão ligados a explosão e roubos dos terminais

Por: Mauricio Xavier [Com reportagem de Lívia Roncolato e Silas Colombo]

Caixa eletrônico Banco do Brasil 2217
Explosão e roubo: a ação de intensificou a partir de 2011 (Foto: Mario Angelo/ Sigmapress)

Pelo menos onze vezes por mês o Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) da Polícia Militar é acionado para verificar denúncias de bomba na capital. Do total de chamados, apenas seis têm caráter efetivo — destes, cinco se relacionam a roubo de caixas eletrônicos. Nesse caso, as equipes do Gate verificam restos de explosivos não detonados. As demais ligações não passam de alarme falso. “A partir de 2011, esse tipo de ação se intensificou muito e hoje 90% das ocorrências reais que atendemos têm ligação com máquinas de sacar dinheiro”, afirma o capitão Ricardo Folkis.

+ Congestionamentos para chegar no litoral estão maiores

+ Confira quais são as maiores obras expostas no CCBB

+ Hotéis invadidos na cidade serão regularizados

Fonte: VEJA SÃO PAULO