Roteiro

Onde provar boas receitas de picadinho na cidade

Confira um roteiro de bares e restaurantes que servem boas versões da receita de carne em cubos

Por: Redação VEJA SÃO PAULO - Atualizado em

O picadinho deixou de ser um prato clássico da boemia carioca para brilhar no cardápio de bares e restaurantes paulistanos. E por aqui, os cubos de carne podem ganhar as mais diversas guarnições, do trivial arroz com feijão a ovo pochê.

Abaixo uma seleção de endereços para saborear a receita:

COMIDA DE BAR

Astor: um dos bares mais importantes da cidade, seduz a clientela com um ambiente que remete ao clima boêmio dos anos 50. Um clássico do cardápio, o picadinho guarnecido de ovo pochê, pastel, farofa e banana à milanesa custa R$ 46,00.

Bar da Dona Onça: desde a inauguração, em 2008, a casa instalada aos pés do Edifício Copan, no centro, brilha pela cozinha. Receita da chef Janaína Rueda, o picadinho de filé-mignon é guarnecido de ovo frito, tartare de banana levemente picante e caldinho de feijão (R$ 52,00).

Astor - picadinho
Astor: guarnecido de ovo pochê, pastel, farofa e banana à milanesa (Foto: Mario Rodrigues)

PRATO DO DIA

Beth Cozinha de Estar: dispostas no concorrido bufê ficam apetitosas saladas e pratos quentes. Oferecido apenas às segundas, o picadinho é acompanhado de pastéis de carne e queijo, farofa, ovo frito e purê de batata (R$ 64,00, de segunda a sexta; R$ 69,00 aos sábados).

Lanchonete da Cidade: a lanchonete serve picadinho às segundas, inclusive no delivery (apenas no almoço). Acompanha a carne, arroz, farofa, batata da cidade (palito com alho e alecrim), milho e ovo frito (R$ 37,00). 

Trio: dispostas em bufê, as sugestões mudam constantemente. Uma das únicas opções fixas é o picadinho na ponta da faca, servido às quartas. Custa R$ 58,00.

Spot: um dos restaurantes mais bonitos da cidade serve picadinho como prato do dia às segundas. O feijão fresquinho chega à mesa na cumbuca e acompanha arroz branco, filé picadinho na ponta da faca, banana-da-terra assada cortada em fatias, farofa e ovo frito (R$ 51,00).

BRASILEIRINHO

Capim Santo: entre as receitas da chef e sócia Morena Leite o picadinho de filé mignon é ensopado em cerveja preta e recebe a companhia de farofa de banana-nanica e purê de mandioquinha (R$ 56,00).

Capim Santo - picadinho
Capim Santo: ensopado em cerveja preta com farofa de banana-nanica e purê de mandioquinha (Foto: Leo Feltran)

Maní: o picadinho aparece como uma de suas opções de PF, no almoço de terça a sexta. O prato, que custa R$ 44,00, é composto de filé-mignon com milho verde, arroz integral, farofa, ovo preparado a baixa temperatura e purê de abóbora.

Na Cozinha: é território do chef e professor de culinária Carlos Ribeiro, paraibano de João Pessoa. Ele prepara um picadinho de filé-mignon na companhia de arroz, feijão, farofa, salada e pastel de carne (R$ 48,90).

Candela: o picadinho faz parte do menu completo que leva entrada, prato e sobremesa por R$ 54,00. A especialidade é guarnecida de arroz, feijão-preto, couve, farofa, ovo frito e banana caramelada (R$ 54,00).

Tavares: o belo restaurante está instalado na residência de um do célebre colunista social e jornalista José Tavares de Miranda (1919-1992). Servido no almoço e no jantar, o picadinho de filé-mignon ao molho rôti mais arroz, farofa de ovo e banana-nanica sai por R$ 46,00. Toda segunda-feira, na hora do almoço, o prato vem acompanhado de pastel de palmito. 

Candela - picadinho
Candela: picadinho com arroz, feijão, couve, ovo frito e banana à milanesa (Foto: Fernando Moraes)

METIDO A BESTA

La Tambouille: era uma das casas comandadas pelo restaurateur Giancarlo Bolla, falecido em 2014. O picadinho de filé-mignon é servido somente às quartas no almoço, com feijão preto, banana à milanesa e arroz branco (R$ 78,00). 

Fonte: VEJA SÃO PAULO