Solidariedade

Boas causas no palco

ONGs se associam a espetáculos em apresentações para captar recursos

Por: Mariana Barros - Atualizado em

José Mayer em "Um Violinista no Telhado" - Solidariedade - 2259
José Mayer em "Um Violinista no Telhado": pré-estreias com bilheteria revertida para duas instituições (Foto: Guga Melgar)

Nesta semana, quando entrar em cena no Teatro Alfa, o ator José Mayer estará fazendo mais do que entreter e emocionar a plateia. Protagonista de "Um Violinista no Telhado", musical dirigido por Charles Möeller e Claudio Botelho que chega a São Paulo após uma bem-sucedida temporada no Rio de Janeiro, ele lidera o elenco em duas noites de pré-estreia em prol de projetos sociais. Nas tardes deste domingo (4) e do próximo (11), toda a renda da bilheteria será revertida para a União Brasileiro-Israelita do Bem-Estar Social (Unibes) e a Associação dos Amigos da Criança pelo Esporte Maior (Amem). Cerca de 1.100 pessoas são esperadas em cada uma das duas datas. Os ingressos vão de 60 a 180 reais, preços semelhantes aos que serão cobrados durante a temporada, que começa no dia 16.

+ As melhores peças em cartaz

+ Marisa Orth se considera Morticia desde sempre

+ "Os Sete Gatinhos": montagem arrojada

“A parceria é uma das formas mais eficientes de captarmos recursos”, afirma Célia Parnes, presidente da Unibes. Sediada no Bom Retiro, a entidade se associa a espetáculos exibidos na cidade desde 2009, quando se aliou aos musicais “A Noviça Rebelde” e “Beatles num Céu de Diamantes”. “O resultado foi tão bom que passamos a repetir a empreitada todos os anos”, diz Célia. Esse tipo de arrecadação representa hoje 10% do orçamento anual da instituição, de cerca de 22 milhões de reais. A verba destina-se ao atendimento de 10.000 pessoas por ano, entre crianças, adolescentes, adultos e idosos nas áreas de saúde, educação e cultura.

Também beneficiada com as apresentações especiais de “Um Violinista”, a Amem oferece abrigo e atividades a 104 crianças que viviam nas ruas. Elas recebem esses cuidados na Vila Olímpica Mario Covas, localizada no quilômetro 19,5 da Rodovia Raposo Tavares. “Será a primeira vez que obteremos doações através de um espetáculo em cartaz na capital”, diz a presidente da ONG, Bete Arbaitman.

Aulas de balé infantil da Unibes - Solidariedade 2259
Aulas de balé infantil da Unibes: a renda da bilheteria ajuda a bancar seus projetos sociais (Foto: Ioram FInguerman)

Ações de filantropia como essas só se tornam possíveis com o apoio de patrocinadores. As empresas que possuem afinidade com os programas sociais desenvolvidos arcam com o valor de todos os ingressos ou de uma cota deles. As entradas são repassadas a entidades que as vendem ao público por preços semelhantes, e às vezes até inferiores, aos dos demais dias de espetáculo.

O violinista Kennedy - Solidariedade 2259
O violinista Kennedy se apresenta no Tucca (Foto: Divulgação)

Uma das pioneiras nesse tipo de captação cultural, a Associação para Crianças e Adolescentes com Câncer (Tucca) prepara todo ano duas programações eruditas, uma delas infantil, partes do Projeto Música pela Cura. A série para a criançada Aprendiz de Maestro começa no sábado (10), com “Cenas de Ópera” e segue com outras sete récitas até 15 de dezembro. No calendário adulto, a primeira atração é o violinista inglês Nigel Kennedy, que toca na Sala São Paulo em 11 de abril. Também está programada para outubro uma exibição do pianista armênio de jazz Tigran Hamasyan.

Segundo a Tucca, a renda obtida com a venda dos ingressos já ajudou mais de 1.500 crianças e adolescentes carentes com câncer, assistidos em parceria com o Hospital Santa Marcelina, em Itaquera. Outro grupo atuante, a Ten Yad, organização de combate à fome que tradicionalmente realiza em dezembro concertos para financiar seus programas, deve antecipar a agenda cultural para agosto, como parte das celebrações de vinte anos.

O pianista Hamasyan - Solidariedade 2259
O pianista Hamasyan é outra atração do Tucca (Foto: Divulgação)

PARA SE DIVERTIR E CONTRIBUIR

As entidades que oferecem programas culturais com renda revertida a trabalhos de filantropia

Entidade: Unibes e Amem

O que está promovendo:

Pré-estreia de “Um Violinista no Telhado”. Neste domingo (4), com ingressos esgotados, e no domingo (11), às 17h, no Teatro Alfa (Rua Bento Branco de Andrade Filho, 722). R$ 60,00 a R$ 180,00. Informações, Telefone: 3123-7333 e violinista@unibes.org.br

Outras formas de ajudar:

Unibes: voluntariado, bazar e doações, Telefone: 3123-7300; Amem: doações e voluntariado, Telefone: 3785-3512

Entidade: Tucca

O que está promovendo: A série Aprendiz de Maestro começa no sábado (10) com “Cenas de Ópera” e termina em 15 de dezembro com “O Soldadinho de Chumbo”. Sempre aos sábados, às 11h, na Sala São Paulo. Assinaturas: R$ 270,00 a R$ 400,00.

O violinista Nigel Kennedy abre a série adulta em 11 de abril. Entre as outras atrações da temporada, que vai até 27 de novembro, estão o jazzista cubano Paquito D’Rivera e o pianista de jazz Tigran Hamasyan. Durante a semana, às 21h, na Sala São Paulo (Praça Júlio Prestes, 16). Assinaturas: R$ 330,00 a R$ 1.000,00. Informações, Telefone: 2344-1051/3057-0131 e www.tucca.org.br

Outras formas de ajudar: Voluntariado, doações, compra de produtos com a marca Tucca e assinaturas para as temporadas musicais pelo telefone 2344-1050 e na loja on-line www.tuccastore.org.br

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO