Shows

Trombone Shorty: furacão de Nova Orleans

Trombonista e trompetista é atração do BMW Jazz Festival neste sábado (9), no Via Funchal

Por: Carol Pascoal - Atualizado em

BMW Jazz Festival 2272
Trombone Shorty, de 26 anos: a revelação vinda de Nova Orleans deve surpreender (Foto: Jane Richey)

Virtuoso trombonista e trompetista nascido em Nova Orleans, Troy Andrews, mais conhecido como Trombone Shorty, despontou para o mundo após a tragédia do furacão Katrina, responsável por devastar a sua cidade em 2005. Ele se apresenta no Via Funchal, dentro da programação do BMW Jazz Festival, no sábado (9).

+ BMW Jazz Festival reúne solos e improvisos

+ BMW Jazz Festival anuncia atrações gratuitas no Parque do Ibirapuera

+ Os shows que agitam a cidade

VEJA SÃO PAULO — De onde vem esse apelido?

Trombone Shorty — Comecei a tocar trombone aos 4 anos, porque o meu irmão tocava. Como o instrumento era muito maior do que eu, tinha de arrastá-lo pela cidade. E aí as pessoas faziam essa brincadeira, que pegou...

VEJA SÃO PAULO — Apesar dos muitos elogios, há quem critique o fato de você romper com o jazz tradional...

Trombone Shorty — Isso só acontece no jazz. Pense no rock, por exemplo. Os novos artistas não soam como o AC/DC ou os Rolling Stones, e ainda assim são bons e não há problema nisso. Não tenho de tocar como os antigos, o gênero precisa se renovar, é saudável.

VEJA SÃO PAULO — Você chama o seu estilo de supafunkrock. O que significa?

Trombone Shorty — Mesmo sendo de Nova Orleans, tenho outras influências, como o rock, o hip hop e o r&b. Eu incluo tudo isso nas minhas músicas. Trata-se destes elementos com uma boa dose de energia.

Fonte: VEJA SÃO PAULO