Comportamento

Blogueiros mirins agitam mundo da moda

Grupo leva o nome de Underaged HeartBreakers

Por: Giovana Romani - Atualizado em

Eles têm nome e estilo para ser a mais nova banda de rock independente do pedaço. Mas o Underaged HeartBreakers, grupo formado por cinco adolescentes, circula em outra sea-ra: a moda. Rossiane Antúnez, de 18 anos, Luana Dornelas, 15, Pedro Lima, 16, Spencer Quintanilha Neto, 15, e Adler David, 17, se conheceram em redes sociais da internet. O gosto em comum por roupas descoladas e pelo uso de expressões como "bafo" (para designar uma fofoca ou notícia surpreendente) e "bater cabelo" (modo de dançar balançando a cabeça) fez com que logo se tornassem amigos inseparáveis. Em outubro passado, colocaram no ar seu blog – a princípio, só de curtição. Pouco tempo depois, passaram a divulgar a página. "A partir daí, nossas postagens ficaram mais sérias", lembra Pedro. Entre os comentários, há coisas do tipo: "Assim que a primeira modelo entrou na passarela foi impossível não sentir o fee-ling streetstyle". Os garotos escrevem sobre tendências de estilo, música, celebridades e "cultura pop em geral", como costumam dizer, mostrando-se bons aprendizes de marqueteiro. Marketing, aliás, é o que não falta nessa turma. A data oficial de criação do blog é 12 de outubro, o Dia da Criança, para que todo mundo lembre a idade deles. Também deixaram de publicar críticas a figurinos de famosos. "Um dia eles podem ser nossos chefes", sonha Spencer.

A página dos Underaged HeartBrea-kers recebe entre 300 e 500 visitantes por dia. De credencial no pescoço, fizeram, em maio, a cobertura da Casa de Criadores, evento de novos estilistas. Eles se empolgam ao contar que o crítico de moda masculina Lula Ro–drigues, do jornal carioca O Globo, quis conhecê-los e os chamou em seu blog de "crianças-prodígio". O grupo se orgulha ainda de ter ci–ceroneado o fotógrafo americano Mark Hunter, conhecido por The Cobra Snake, durante sua recente visita à cidade. Neste mês, os garotos foram convidados a atualizar o blog da grife Cavalera com notícias da São Paulo Fashion Week. "A responsabilidade deles é ser porta-vozes da marca na web", afirma o proprietário Alberto Hiar, o Turco Loco. Pelo trabalho, os blogueiros recebem peças de roupa e outros mimos. "Mas não estamos interessados nisso, queremos mesmo é ficar famosos", diz Spencer.

A brincadeira tem tudo para virar coisa de gente grande. Rossiane, a mais velha da turma, cursa propaganda e marketing na ESPM. Seus amigos, no ensino médio, fazem planos. "Não queria estudar moda porque achava que para entrar nesse mundo era preciso muitos contatos", afirma o técnico em informática Adler. "Agora que conhecemos um monte de pessoas importantes, mudei de ideia." Pinta de estilistas esquisitões, eles já têm.

Fonte: VEJA SÃO PAULO