Mistérios da Cidade

Biografia conta a história de Nossa Senhora Aparecida

Confira curiosidades narradas na obra de Rodrigo Alvarez

Por: Maurício Xavier

Nossa Senhora Aparecida
Livro apresenta a biografia de Nossa Senhora Aparecida (Foto: Divulgação)

Milhares de fiéis se deslocarão até a Basílica de Nossa Senhora Aparecida, no interior do estado, em 12 de outubro, para celebrar a padroeira do Brasil. No esquenta do feriado nacional, o livro Aparecida — A Biografia da Santa que Perdeu a Cabeça, Ficou Negra, Foi Roubada, Cobiçada pelos Políticos e Conquistou o Brasil (Globo Livros; 256 páginas; 29,90 reais), do jornalista Rodrigo Alvarez, acaba de ser lançado.

+ Cresce número de pratos tradicionais com versão gourmet

+ Projeto de lei propõe mudança no nome da Estação Faria Lima do Metrô

+ Trajetória de Joãosinho Trinta chegará aos cinemas em novembro

Veja curiosidades narradas na obra:

No dia 7 de dezembro de 1868, a princesa Isabel (aquela mesma que aboliria a escravidão brasileira, vinte anos depois) e seu marido, o conde d´Eu, pediram ajuda à santa para conseguir engravidar. Não se sabe a influência da ajuda divina, mas, após anos infrutíferos, o casal teve três filhos.

Três dias antes do golpe militar de 1964, em 29 de março, um domingo de Páscoa, o então presidente da Câmara dos Deputados, Ranieri Mazzilli, compareceu a uma missa na basílica e confidenciou aos padres que a queda do presidente João Goulart era iminente. O diário do santuário destacou naquele dia: “A revolução vem aí!”.

Em 16 de maio de 1978, um homem, depois diagnosticado como doente mental, quebrou o vidro de proteção e roubou a santa durante uma missa na igreja. No processo, a imagem perdeu a cabeça e se despedaçou (depois foi restaurada). O rapaz seria preso no mesmo dia.

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO