Mobilidade

Bike Sampa vai se expandir para a Zona Leste

Com um ano de existência e mais de 149 mil usuários cadastrados, projeto quer se integrar definitivamente à rede de transporte público

Por: Juliana Deodoro

Bike Sampa
Até o final de 2013, duas mil bicicletas estarão circulando por São Paulo (Foto: Divulgação)

O Bike Sampa, projeto de empréstimo do veículo em São Paulo, quer se integrar de vez ao sistema público de transporte. Depois de começar os testes para que a liberação possa ser feita também pelo Bilhete Único, a iniciativa deve se expandir para uma das áreas com maior concentração de bicicletas na cidade, a Zona Leste.

"Esse passo é super interessante, pois coloca a bicicleta como parte do transporte público da cidade", afirma Ângelo Leite, presidente da Serttel, empresa responsável pela implementação e administração do projeto. Segundo ele, a ideia é criar um corredor paralelo ao metrô e levar o sistema para uma das áreas com maior demanda.

Até o fim de 2013, duas mil bikes já deverão circular pela cidade. Neste ano, 100 novas estações serão instaladas, na Zona Oeste e na região central. O próximo passo será, portanto, a expansão para a Zona Leste. 

Mapa-areas-bike-sampa (2)
(Foto: Renata Aguiar - Veja SP)

Segundo Leite, a experiência na Zona Sul, especialmente nos arredores do Parque do Ibirapuera, foi estratégica para mostrar à população que a bike poderia ser usada em pequenos trajetos do dia a dia, além do lazer. "Agora entramos na politica pública da cidade. Vamos atender as regiãos que têm essa demanda na cidade."               

No momento, 100 usuários de três estações estão testando a integração do Bilhete Único com as bicicletas. No teste, caso seja necessário fazer alguma cobrança - na situação em que o usuário fica mais de trinta minutos com a bicicleta -, ela é feita pelo Bilhete Único. As próximas estações do Bike Sampa já funcionarão com essa opção.

Fonte: VEJA SÃO PAULO