Segurança

Ecclestone vem à capital para agradecer policiais brasileiros

Chefão da Fórmula 1 esteve na sede do DHPP, na Luz, na tarde desta segunda (8), cumprimentando os agentes que libertaram sua sogra de um sequestro

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Bernie Ecclestone
Sogra de Bernie Ecclestone, o todo-poderoso da Fórmula 1, ficou dez dias sequestrada (Foto: Matthias Schrades/Estadão Conteúdo)

O empresário e chefe da Fórmula 1, Bernie Ecclestone, esteve nesta segunda (8) na capital para visitar a sede do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), na Luz.

Na ocasião, ele cumprimentou e agradeceu os policiais civis que libertaram sua sogra de um sequestro no mês passado.

Aparecida Schunck Flosi Palmeira foi raptada no dia 22 de julho na porta de casa, em Interlagos. Ela permaneceu em um cativeiro na cidade de Cotia, na Grande São Paulo, por nove dias. Aparecida é mãe de Fabiana Flosi, que conheceu Ecclestone no GP de Intelagos em 2009.

O principal acusado pelo crime é o piloto de helicóptero Jorge Eurico da Silva Faria, que está preso. Segundo a polícia, ele teria contratado os serviços de dois outros homens, Vitor Oliveira Amorim e Davi Vicente Azevedo, para ajudá-lo na ação criminosa. Ambos confessaram o sequestro e também foram detidos.

Acusados receberiam 20 000 reais pela participação em sequestro

No domingo, o jornal britânico Daily Mail publicou uma entrevista com Ecclestone, que está no Rio de Janeiro para acompanhar a Olimpíada. Segundo ele, os bandidos ameaçaram enviar a cabeça de Aparecida para a família caso o resgate não fosse pago.

No entanto, o chefão da F-1 não pareceu muito abalado com a ameaça e chegou a brincar com os jornalistas. "Meus amigos sabem que eu não pagaria um centavo por uma sogra", disparou, em uma declaração no mínimo estranha.

Fonte: VEJA SÃO PAULO