Carnaval

Beija-Flor é vaiada durante o desfile das campeãs

Escola teria recebido cerca de 10 milhões de reais em patrocínio da ditadura que governa Guiné Equatorial

Por: Veja São Paulo

Beija-Flor
Beija-Flor: escola é vaiada no desfile das campeãs (Foto: Divulgação)

A escola de samba Beija-Flor, campeã do Carnaval carioca deste ano com um polêmico enredo sobre a Guiné Equatorial, foi vaiada por boa parte do público presente no sambódromo na noite deste sábado (21), para o desfile das campeãs.

+ Confira os blocos que desfilam no pós-Carnaval em São Paulo

Para escolher o tema da canção, a agremiação pode ter  recebido 10 milhões de reais em patrocínio da ditadura que governa o país.

A vaia aconteceu pouco antes do início dos desfiles, quando o locutor oficial da festa nomeou todas as escolas que se apresentariam, pela ordem: Imperatriz Leopoldinense, Portela, Unidos da Tijuca, Grande Rio, Salgueiro e Beija-Flor. Ao citar a escola de Nilópolis, os torcedores da campeã a saudaram, mas foram rapidamente superados pelas vaias vindas da maioria da plateia.

+ Carnaval na Vila Madalena deixa rastro de brigas, bagunça e sujeira

O patrocínio da Guiné Equatorial teria vindo por meio de empresas brasileiras que atuam no país, segundo o próprio governo.

Fonte: VEJA SÃO PAULO