Restaurantes

Beato faz boa estreia sob o comando de Thiago Miguel da Silva

Ex-braço direito de Pascal Valero no Kaá, chef da casa moderninha de Pinheiros acerta nas massas

Por: Arnaldo Lorençato - Atualizado em

Beato 2278 chef Miguel
O chef na cozinha envidraçada, que pode ser vista da rua: voo-solo (Foto: Fernando Moraes)

Em funcionamento desde abril na Rua dos Pinheiros, o Beato é um projeto de três jovens empresários, os irmãos Bruno e Leonardo Ventre e o amigo Stefano Martins. Para pilotar os fogões, o trio trouxe Thiago Miguel da Silva, um dos braços direitos do chef Pascal Valero no Kaá. No período em que esteve na casa do Itaim, o cozinheiro especializou-se em risotos e massas, os pontos altos de seu cardápio.

+ Confira o cardápio do Beato

+ Rua dos Pinheiros: novo pólo gastronômico

+ Novidades no mundo da gastronomia, por Arnaldo Lorençato

Do menu moderninho, mostra-se uma das melhores escolhas justamente o penne ao ragu de pato (R$ 48,00). Apesar de um pouco mais consistente do que o ideal, o risoto cítrico adornado por chips de figo na companhia do atum selado por fora e de interior deliciosamente cru (R$ 52,00) também faz bonito. Revela-se atraente o robalo em infusão de azeitona preta guarnecido de acelga chinesa (R$ 57,00). Numa linha clássica, o entrecôte grelhado surge ladeado de batata rústica (R$ 47,00).

Beato 2278 penne com ragu de pato
Penne ao ragu de pato: R$ 48,00 (Foto: Fernando Moraes)

Para a entrada, há pedidas como o marcante steak tartare de cordeiro (R$ 26,00), cujo sabor ganha realce pela adição de pimenta-vermelha.No arremate, prove a musse de mascarpone combinada com crocante de frutas secas perfumado em especiarias (R$ 18,00). A carta de vinhos lista sugestões a preços razoáveis, caso do chileno Terra Andina Syrah 2009 (R$ 60,00).

 COMIDA ✪✪✪ | AMBIENTE ✪✪✪ | SERVIÇO ✪✪✪

Fonte: VEJA SÃO PAULO