Protesto

‘Batman’ cobra Haddad por melhorias na saúde pública

Homem fantasiado abordou o perfeito no bairro Campo Limpo; personagem reclamou sobre o atendimento no Capão Redondo e disse: "usaram uma agulha grossa"

Por: Redação VEJASAOPAULO.COM - Atualizado em

Batman - Haddad
Fernando Haddad escuta as reclamações de um homem fantasiado de Batman (Foto: Reprodução TV Estadão)

Em uma visita ao bairro Campo Limpo, na Zona Sul, o prefeito Fernando Haddad foi abordado por uma figura inusitada: um homem vestido com uma fantasia de Batman. O personagem indagou Haddad sobre a falta de insumos para atendimento de pacientes na AMA (Assistência Médica Ambulatorial) no Capão Redondo, bairro da Zona Sul onde mora o mascarado. “Usaram uma agulha grossa, daquelas de tirar sangue, para injetar remédio em mim”, conta o homem-morcego, que foi ao local se tratar de uma pneumonia.

+ Manifestantes prometem seguir até o Itaquerão nesta quinta-feira

A conversa entre Batman e Haddad foi registrada em vídeo pela TV Estadão. Durante o diálogo, o homem fantasiado contou para o prefeito que o secretário de Saúde do município, José de Filipe Júnior, debochou da precariedade no abastecimento do lugar em uma de suas visitas nas últimas semanas. “No meu escritório, quando não tem caneta, usamos lápis”, disse o secretário, segundo o homem-morcego. Haddad prometeu apurar o caso.

Tudo que se sabe sobre a identidade secreta do homem vestido de Batman é que ele atende pelo nome de Dias, é ex-lutador de jiu-jítsu e alpinista, grafiteiro e pintor predial. O herói do Capão Redondo já foi detido dezenove vezes, quase todas por provocação de tumulto.  Na semana passada, ele se pendurou na fachada da Câmara Municipal.

Para protestar contra a violência no seu bairro, ele formou uma espécie de "Liga da Justiça" com amigos mascarados. Fazem parte do grupo o Homem-Aranha, Zorro e o Capitão Jack Sparrow.

Fonte: VEJA SÃO PAULO