Mistérios da Cidade

Barcos e navios afundados na costa paulista encantam turistas

Grandes embarações naufragadas atraem uma rica fauna, além de esportistas ávidos por explorar seus segredos

Por: Maurício Xavier - Atualizado em

Naufrágios
Livro mostra imagens de nove fotógrafos que clicaram embarcações no fundo do mar no litoral paulista (Foto: Mauricio Andrade)

Um vapor de madeira de 450 toneladas. Um paquete do século XIX. Um transatlântico de luxo de 150 metros de comprimento. A costa paulista esconde sob suas águas barcos e navios que se acidentaram ou foram afundados propositalmente desde o início dos anos 1800. São joias que atraem uma rica fauna, além de esportistas ávidos por explorar seus segredos.

+ Adriana Gomes não desfilará no Carnaval 2013

+ Livro presta homenagem aos 120 anos de Mário de Andrade

Lançado na última semana, o livro Naufrágios e Pontos de Mergulho de São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Espírito Santo (Editora Cultura Sub, 208 páginas, 80 reais), de José Truda Palazzo Jr., com imagens clicadas por nove fotó-grafos, aponta os melhores locais para explorar entre Ubatuba e Peruíbe.

Saiba os seis principais:

Embarcação: Aymoré

Localização: Ponta do Ribeirão, Ilhabela

Profundidade: 5 a 12 metros

Curiosidades: O paquete, construído em 1883, afundou em 1920.

 

Embarcação: Moreia

Localização: Laje de Santos

Profundidade: 18 a 22 metros

Curiosidades: Típico barco de pescadores, foi afundado de propósito em 1993  com o objetivo de formar uma colônia de vida marinha.

 

Embarcação: Príncipe de Astúrias

Localização: Ponta da  Pirabura, Ilhabela

Profundidade: 15 a 50 metros

Curiosidades: Considerado um dos mais difíceis mergulhos do país devido às correntezas e à profundidade, o local foi palco de uma tragédia que matou mais de 450 pessoas em 1916.

 

Embarcação: Rio Negro

Localização: Ilha Queimada Grande,  Itanhaém

Profundidade: 3 a 20 metros

Curiosidades: O vapor de 450 toneladas afundou em 1893 e tem  hoje uma bela formação de corais-cérebro

 

Embarcação: Tocantins

Localização: Ilha Queimada Grande, Itanhaém

Profundidade: 8 a 24 metros

Curiosidades: O navio a vapor de 115 metros de comprimento, que fazia a rota  entre Paranaguá (PR) e Santos, afundou em 1933

 

Embarcação: Velásquez

Localização: Ponta da Sela, Ilhabela

Profundidade: 5 a 20 metros

Curiosidades: Vapor de origem inglesa construído em 1906, foi parar no fundo do mar em 1908

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO