Balada escondida

Bar Secreto faz fama com mistério

Local sem nome é frequentado por celebridades e tem no portfólio a visita de Madonna

Por: Isabela Rosemback - Atualizado em

Bar Secreto balada luxo
O ambiente do Bar Secreto conta com uma decoração descolada (Foto: Divulgação)

A balada mais misteriosa da cidade caiu na boca do povo depois que Madonna, em turnê em São Paulo, passou por lá. A casa não tem telefone nem nome oficial.

+ Confira as casas noturnas de luxo da cidade

A cada dia, há uma festa diferente no Bar Secreto, com bandas ou DJs de variados estilos. O ambiente conta com uma decoração descolada.

Para entrar na balada, mulheres pagam R$ 60, consumíveis, ou R$ 40 (apenas a entrada). Os homens gastam R$ 80 consumíveis ou R$ 50 a entrada. Camarotes para 12 pessoas são vendidos a R$ 2 000 e dão direito a três garrafas de bebidas alcoólicas.

+ Luxo: veja guia com os melhores restaurantes, cinemas, baladas e muito mais

Se sua entrada for liberada pela hostess (nem pense em ir vestido com camisa de time de futebol, por exemplo), mantenha a pose. No Bar Secreto, quem se comporta de maneira inadequada corre o risco de cair na lista negra da casa.

  • Veja guia com os melhores restaurantes, cinemas luxuosos, baladas VIPs, e muito mais
    Saiba mais
  • Estilos variados

    Bar Secreto

    Rua Álvaro Anes, 97, Pinheiros

    1 avaliação

    Até algum tempo atrás, a balada era rodeada de mistério. Não fazia alarde de sua programação e uma rigorosa hostess só deixava participar das noitadas quem tinha nome na lista. Agora, a entrada é liberada e todos são bem-vindos. Seu ambiente se tornou conhecido pela frequência de moderninhos e famosos. Madonna e Bono Vox já estiveram por lá. O espaço conta com sofás e lustres antigos,quadros de paisagens. Recentemente, a casa passou por reforma e ganhou uma área externa destinada aos fumantes além de uma janelinha do Chez Burger que serve sanduíches até as 4 horas da manhã. Aposte em um look de roupas ousadas, recém-saídas das passarelas de grifes descoladas. A programação segue focada em rock e eletrônico.

    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO