Bares

Bar Número inclui sete misturas na carta de drinques

Fera das coqueteleiras, o baiano Derivan Ferreira de Souza criou bebidas com ingredientes como raiz-forte e pimenta-rosa

Por: Luiz Henrique Ligabue - Atualizado em

Número
Elyx fresh e coachella by leblon: entre as melhores criações (Foto: Fernando Moraes)

Os preços são altos e a hostess de cabelo e sorriso amarelos parece não  fazer muita questão da presença da clientela. Mas vale a pena vencer essas barreiras. Ao cruzar a passarela negra que separa a rua do bar Número, o visitante vai  dar na pesada cortina preta. Atrás dela  está um jardim das tentações em versão widescreen, projeto de Isay Weinfeld: escuro, comprido, baixo, cheio de mesinhas e sofás macios, com um DJ arrepiando nos pickups, mulheres lindas e playboys circulando de um lado para o outro.

Calvo, rechonchudo e vestido de branco, o “dono do pedaço” fica à esquerda do salão. Atende por Derivan Ferreira de Souza, autointitulado o mestre das coqueteleiras, e incendeia as almas que ali estão.  Ele acaba de renovar a carta de drinques da casa. Das sete novidades, todas por R$ 38,00, destacam-se três.

O martini wassabi, com vodca, vermute e licor de lichia, muito leve, começa com uma doçura suave agradavelmente cortada pelo ardor da raiz-forte. Boa combinação entre cítricos favorecida pelas bebidas de qualidade, o elyx fresh leva vodca, tangerina em cubos, licor mandarino e pimenta-rosa (ela não arde, mas perfuma e decora o drinque). O coachella by leblon é feito com cachaça envelhecida, jerez e licor 43. Macio, forte e, vá lá, um tanto sóbrio. 

Fonte: VEJA SÃO PAULO