Bares

Bar do Milton é cria de um dos sócios do Bar do Nico

Aberta em Santana, casa oferece bons petiscos, além de sessenta opções de coberturas para pizza

Por: Fabio Writght

Bar do Milton 2199
A estreita varanda: mais aconchegante que o salão principal (Foto: Mario Rodrigues)

Antes de iniciar o próprio negócio, o paulistano Milton Di Francesco acumulou uma preciosa bagagem. Durante oito anos, gerenciou o histórico boteco Léo, na região da Santa Ifigênia. Ali, aprendeu segredos que ajudaram a transformar o Bar do Nico — inaugurado por ele e pelo sócio Osvaldo Nico Gonçalves em 2000 — num dos melhores endereços de bebidas e petiscos do Ipiranga. Sem se desligar do Nico, Milton parte agora para uma segunda empreitada. Cerca de um mês atrás, ele abriu o Bar do Milton, em Santana. Trata-se de um misto de choperia e pizza-bar, alojado num imóvel de esquina de dois pavimentos. Os sóbrios salões têm iluminação exagerada. Prefira a estreita varanda, decorada com 3.000 das 25.000 latinhas de cerveja da coleção do proprietário.

Canapé de salsichão 2199
Canapé de salsichão montado no pão (Foto: Mario Rodrigues)

O cardápio apresenta algumas receitas do Ipiranga. Entre elas, o macio bolinho de arroz recheado de provolone (R$ 5,50 a unidade) e oito sugestões de canapés de frios e embutidos (R$ 23,50 a porção), montados no pão preto. Um deles, o delicioso carlos escobar leva salsichão fatiado, maionese, mostarda, molho inglês, pimenta-do-reino e salsinha. De massa fina, as pizzas trazem sessenta opções de cobertura e são servidas a partir das 18 horas. Prove a boa combinação de alcachofra, mussarela, tomate-cereja e azeitona preta (R$ 26,00 quatro pedaços, R$ 43,00 oito). Como no Bar do Nico, o chope (Brahma, R$ 5,00) é a melhor pedida para beber. De colarinho farto e cremoso, sai de uma chopeira semelhante à do Léo. Arremate a noite com uma pizza doce de chocolate e morango (R$ 35,00 a broto, R$ 42,00 a grande), a campeã de pedidos, ou de banana, canela e açúcar (R$ 28,00 e R$ 36,00).

BEBIDAS ✪✪✪ | AMBIENTE ✪✪ | COZINHA ✪✪✪

Fonte: VEJA SÃO PAULO