BARES

Heineken abre bar em topo de prédio no centro de São Paulo

O "rooftop" do Edifício Planalto vai sediar festas vespertinas, como a Voodohop, escolhidas pelo empresário Facundo Guerra

Por: Saulo Yassuda - Atualizado em

Heineken Up On The Roof
Ambiente externo: é possível ver a cidade de cima (Foto: Carol Krieger)

Abre para o público nesta sexta (24) o Heineken Up on the Roof, bar montado na cobertura do tradicional Edifício Planalto, no centro de São Paulo. O maior atrativo do local serão as festas vespertinas com vista  para a cidade.

Pareceria da agência Hands com a cervejaria Heineken, o bar é temporário e vai durar até o dia 28 de fevereiro. O funcionamento é apenas às sextas, das 16h às 22h, e aos fins de semana, entre as 14h e as 22h. 

+ Bares e restaurantes que contam histórias sobre a cidade 

Apesar de gratuito, o acesso às festas é restrito. Podem entrar por vez apenas 120 clientes, que devem inscrever seus nomes na lista de convidados, aberta no Facebook do bar na semana do evento (em geral, na segunda ou terça-feira anterior). Entram na "lista de espera" mais 180  nomes sem acesso garantido, caso o espaço esteja lotado. As listas desta semana já estão completas.

Estão agendadas para fevereiro festas queridinhas do público descolado, caso da Selvagem, no dia 2, e da Voodoohop, no dia 15 . A curadoria das festas, que vão tocar indie rock, soul, hip hop e música eletrônica, é do empresário Facundo Guerra, responsável por casas como Riviera e Cine Joia.

Para beber, há chope e cerveja Heineken long neck (R$ 10,00 cada um) e "geladas" em long neck da Desperados (R$ 12,00)  e da Sol (R$ 12,00). Também há coquetéis clássicos (R$ 23,00) e uísque (R$ 24,00). Sanduíches dos sabores carne. queijo brie com abobrinha e presunto e queijo saem a R$ 18,00 cada um. 

Heineken Up On the Roof
Heineken Up On the Roof: bar tem decoração de Houssein Jarouche (Foto: Divulgação)

PRÉDIO ICÔNICO

O bar fica instalado nos 25º e 26º andares do Edifício Planalto, com espaço interno e varanda. Cravado na Rua Maria Paula (Bela Vista) desde os anos 1950, o prédio foi projetado pelo arquiteto João Artacho Jurado (1907-1983). Ele foi responsável por outros edifícios famosos, como o Cinderela, em Higienópolis, e o Viadutos, também na Bela Vista.

Numa mesma visita, é possível ver o pôr do sol no centro e as luzes dos prédios paulistanos. "Você tem a mudança completa", resumo Marcelo Lenhard, CEO da agência que criou o projeto. A Catedral da Sé e a Avenida Paulista são alguns dos pontos avistados do bar.

 

 

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO