crise hídrica

Grupo protesta contra falta de água em frente ao Bandeirantes

Apesar de ter reunido cerca de trinta pessoas manifestação interditou Avenida Morumbi parcialmente por duas horas no sentido da Ponte do Morumbi

Por: Sophia Braun - Atualizado em

Protesto falta de água
De forma pacífica, manifestantes usaram a criatividade para protestar em frente ao Palácio dos Bandeirantes (Foto: Luiz Claudio Barbosa/Futura Press/Folhapress)

Manifestantes fecharam na manhã desta segunda-feira (26) a Avenida Morumbi em frente ao Palácio dos Bandeirantes, sede do governo estadual. O grupo protestou contra a falta de água nas torneiras da cidade, em um evento batizado de Banho Coletivo na Casa do Alckmin. 

No Facebook, o evento tinha 10 000 confirmações, mas apenas cerca de trinta pessoas compareceram. Ainda assim, o número foi suficiente para interditar parcialmente a via por cerca de duas horas no sentido Ponte do Morumbi. Segundo a Polícia Militar, não houve registro de ocorrências.

Apesar de noite chuvosa, Cantareira permanece com nível estável

Protesto falta de água
Grupo em frente ao Palácio dos Bandeirantes (Foto: Luiz Claudio Barbosa/Futurapress/Folhapress)

A manifestação pacífica foi organizada pela Proteste, associação de defesa do consumidor. De acordo com a entidade, o objetivo principal foi questionar o governo sobre a sobretaxa cobrada da população quando houver um aumento no consumo de água na residência.

Os problemas que estão infernizando a vida dos paulistanos

Protesto falta de água
Manifestante usa máscara com o rosto do governador Geraldo Alckmin (Foto: Luiz Claudio Barbosa/Futura Press/Folhapress)

Com a nova resolução, a partir deste mês, o consumidor que tiver a média de consumo igual ou menor que 20% (em relação à média individual de fevereiro de 2013 a janeiro de 2014) terá 40% de acréscimo na conta de água. Quem consumir acima de 20% em relação a sua média contará com ônus de 100% na conta. Para a Proteste, o governador Geraldo Alckmin não pode multar a população enquanto um decreto oficial de racionamento não for instituído.

A Proteste obteve vitória em ação na Justiça no último dia 8 contra o governo. A Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo (Arsesp) e a Companhia do Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) chegaram a barrar a cobrança da sobretaxa para o usuário que exceder a média de consumo enquanto o racionamento não for decretado de forma oficial. No entanto, a liminar foi derrubada em 13 de janeiro. A Associação dos Consumidores, porém, recorre da decisão.

Confira dicas úteis para armazenar água em casa

Protesto água
Manifestante usou a criatividade para protestar contra a falta de água (Foto: Luiz Claudio Barbosa/Futura Press/Folhapress)

Fonte: VEJA SÃO PAULO