Shows

Banda instrumental se apresenta no Sesc Pompeia

Jovens da Banda de Joseph Tourton tocam rock e outros gêneros com doses de improvisação

Por: Carol Pascoal - Atualizado em

Banda de Joseph Tourton - 2258
Os pernambucanos Rafael Gadelha, Pedro Bandeira, Gabriel Izidoro e Diogo Guedes: sem vocalista (Foto: Flora Pimentel)

O nome do quarteto de música instrumental é curioso: A Banda de Joseph Tourton. Formado pelos pernambucanos Rafael Gadelha (baixo), Pedro Bandeira (bateria), Gabriel Izidoro (guitarra, escaleta e flauta transversal) e Diogo Guedes (guitarra), todos na casa dos 20 e poucos anos, o grupo pegou emprestada a denominação da rua onde se encontrava para tocar, em Tamarineira, no Recife. No início, essas reuniões descontraídas eram apenas uma maneira de se divertir. Mas um convite para se apresentar na edição de 2008 do festival recifense No Ar Coquetel Molotov ajudou o quarteto a se profissionalizar e a tornar conhecido o talento dos integrantes, que optaram por não ter um vocalista. “Somos um conjunto instrumental por acaso”, conta Gabriel Izidoro. “Como nenhum de nós cantava ou compunha, decidimos continuar assim.”

+ Bob Dylan se apresenta na cidade em abril

+ Saiba quais filmes estreiam nesta semana

Selecionados pelo projeto Prata da Casa, os rapazes sobem ao alco da Choperia do Sesc Pompeia na terça (28) para mostrar faixas como "Lembra o quê?", "Volta-Seca" e "16 Minutos" — todas do álbum de estreia, lançado em 2010. Apesar de o rock ser dominante no trabalho, A Banda de Joseph Tourton não se prende a um único estilo. “Cada membro tem uma referência, como o reggae e o funk, entre outros gêneros”, explica Izidoro. O roteiro contempla ainda quatro composições inéditas, que devem entrar no segundo disco, previsto para este ano. Durante o show, algumas doses de improviso tornam a experiência ainda mais interessante.

Fonte: VEJA SÃO PAULO