Política

Avaliação boa ou ótima do governo Temer é de 13%

A parcela dos entrevistados que vê a atual gestão como ruim ou péssima é de 39%, aponta pesquisa CNI/Ibope

Por: Estadão Conteúdo - Atualizado em

Michel Temer
Pesquisa: 53% dos entrevistados desaprovam a maneira de governar de Temer desde que ele assumiu (Foto: Reprodução)

A porcentagem da população que considera a gestão provisória do presidente em exercício Michel Temer boa ou ótima é de apenas 13%, de acordo com pesquisa realizada pelo Ibope sob encomenda da Confederação Nacional da Indústria (CNI).

A parcela dos entrevistados que avalia a atual gestão como ruim ou péssima é de 39%. Já os que consideram o governo regular são 36%. Outros 13% não souberam ou não quiseram responder. Os números da pesquisa têm margem de erro máxima de dois pontos porcentuais.

+ Confira a previsão do tempo para o fim de semana

De acordo com o levantamento, 53% dos entrevistados desaprovam a maneira de governar de Temer desde que ele assumiu, em meados de maio. A proporção dos que aprovam a gestão é de 31%. Não souberam ou não responderam 16%.

A CNI e o Ibope também perguntaram sobre a confiança em relação ao presidente em exercício. A parcela dos que não confiam nele é de 66%. O porcentual daqueles que confiam na pessoa do presidente é de 27%. Outros 7% não souberam ou não quiserem responder sobre a confiabilidade de Temer.

Em relação à Dilma Rousseff, houve melhora na popularidade, porém pouco significativa. Dos entrevistados, 44% consideram que a gestão de Temer é igual a da presidente afastada. Outros 25% avaliam que a atuação do presidente em exercício é pior do que a sua antecessora.

Dos entrevistados, 23% disseram que a gestão de Temer é melhor do que a Dilma. Outros 8% não souberam ou não quiserem responder. Na última pesquisa divulgada pelo CNI, a porcentagem da população que desaprova a maneira de Dilma governar era de 82%.

Políticas públicas

A pesquisa mostra um recuo na desaprovação da política no combate ao desemprego. Na gestão de Dilma, 86% desaprovavam o governo nessa área, hoje, na gestão Temer, o número caiu para 67%.

Também caiu a desaprovação das políticas do governo, em comparação à gestão Dilma, no combate à fome e à pobreza (de 69% para 63%), na educação (de 74% para 64%), na segurança pública (de 84% para 72%) e no meio ambiente (de 68% para 55%).

+ Luiza Brunet diz ter sido espancada pelo empresário Lírio Parisotto

Na consulta, somente 16% aprovam a aplicação da taxa de juros; em relação aos impostos, apenas 17% são favoráveis. A pesquisa mostra ainda que a parcela dos entrevistados que percebe o noticiário mais desfavorável ao governo é de 40%, enquanto aqueles que vêm o noticiário mais favorável são 18%. O porcentual dos que enxergam o noticiário nem favorável nem desfavorável é 25.

A pesquisa aponta que, com menos de dois meses de governo, houve um grande número de perguntas não respondidas. Os questionamentos foram feitos entre os dias 24 e 27 de junho. Foram ouvidas 2 002 pessoas em 142 municípios brasileiros. O grau de confiança da pesquisa é de 95%.

Fonte: VEJA SÃO PAULO