Luto

Autorretratos no velório de Eduardo Campos causam polêmica

"Selfie em velório, com caixão ao fundo, é prova de que quem morreu foi o bom-senso", escreveu o ator Alexandre Nero, da novela Império

Por: Redação VEJA SÃOPAULO.COM - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

A cerimônia de despedida do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos atraiu uma multidão neste domingo (17) ao Palácio Campo das Princesas, onde seu corpo foi velado. Algumas pessoas que foram prestar a última homenagem ao político aproveitaram também parar tirar autorretratos com o caixão ao fundo e até mesmo com a viúva, Renata Campos.

 

O comportamento causou polêmica na internet. O ator Alexandre Nero, estrela da novela Império, da Rede Globo, postou uma mensagem indignada no Facebook: “Selfie em velório, com caixão ao fundo, ou com a viúva, é apenas mais uma prova de quem morreu mesmo foi o bom-senso”.

O global não foi o único a se manifestar nas redes sociais. Políticos petistas também criticaram as fotografias tiradas durante o momento de luto, sobretudo aquelas que mostravam a ex-senadora Marina Silva, candidata à vice-presidente na chapa de Campos, sorrindo.

O deputado federal Eduardo Greenhalg (PT-SP) escreveu: “Lamentável. Indesculpável”. Abaixo de seu post, uma foto de Marina tirando selfie com uma admiradora de Campos. Greenhalg criticou também uma foto em que a ex-senadora aparece sorrindo. “A alegria, amoral e indisfarçável de Marina e seu assessor, se debruçando sobre a urna de Eduardo Campos.”

Outros internautas também comentaram as selfies tiradas durante o velório. “Absurdo. Mas porque eles se deixaram fotografar?”, questionou uma usuária de rede social. Houve até quem lembrasse da fotografia feita pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, ao lado do premiê britânico, David Cameron, e da primeira-ministra da Dinamarca, Helle Thorning Schmidt, no enterro de Nelson Mandela.

Fonte: VEJA SÃO PAULO