Justiça

Autor de cotovelada deve responder por tentativa de homicídio

Primeira audiência do caso ocorrido em agosto foi realizada nesta terça-feira. Defesa pede reclassificação para lesão corporal

Por: Veja São Paulo

Fernanda Cézar
Fernanda apresentou lapsos de memória após sair do hospital (Foto: Robson Ventura/Folhapress )

O comerciante que agrediu com uma cotovelada uma mulher em São Roque, cidade a 66 quilômetros de São Paulo, deve responder por tentativa de homicídio. Nesta terça-feira (11), foi realizada a primeira audiência sobre o caso, ocorrido em agosto.

O juiz Flávio Roberto de Carvalho, no entanto, disse que irá esperar um laudo de saúde da auxiliar de vendas Fernanda Regina Cézar Santiago para determinar se Anderson de Oliveira será levado a júri popular.

Luiz Pires de Moraes Neto, advogado de Anderson, afirmou que não houve intenção de matar e quer reclassificar o caso como lesão corporal, crime com pena mais branda. A condenação por tentativa de homicídio implica pena que varia de seis meses a vinte anos de detenção. Para lesão corporal, a punição varia de três meses a um ano de prisão.

O advogado Ademar Gomes, que representa Fernanda, disse que não motivos para reclassificar o crime. “Todas as pessoas já foram ouvidas. Tudo já foi esclarecido.” 

Agressão

O caso foi registrado por uma câmera de segurança. Fernanda foi agredida quando estava com um grupo de amigos. Na gravação, é possível ver que ela gesticulava contra o agressor.

Depois do golpe, Fernanda caiu no chão, bateu a cabeça e ficou desacordada. Ela foi socorrida por pessoas que estavam próximas, que acionaram o Corpo de Bombeiros. Oliveira ficou o tempo todo no local e aparece nas imagens bebendo cerveja.

Fernanda foi encaminhada para Hospital Regional de Sorocaba. Ela sofreu traumatismo craniano e passou 16 dias no hospital - a maior parte deles na UTI.

Fonte: VEJA SÃO PAULO