Cidade

Em carros rosa, autoescola faz mulheres perderem o medo de dirigir

Centro de treinamento Mulheres no Trânsito, na Saúde, tem equipe toda feminina e trabalha a autoestima das motoristas

Por: Nataly Costa - Atualizado em

Treinamento Mulheres
Carla (no banco do passageiro) e uma funcionária: sessões de terapia entre as aulas (Foto: Reprodução/Facebook)

A empresária Carla Muller, de 36 anos, tem dezoito anos de experiência como instrutora de autoescola e já ajudou gente de todas as idades a tirar carteira de motorista na capital. Em outubro do ano passado, colocou em prática o sonho de abrir uma escola de direção voltada especialmente para o público feminino. Hoje, atende por dia cerca de cinquenta mulheres já habilitadas, mas com vontade de perder o medo do volante. 

+ Frota da cidade ganha 509 carros por dia

O Centro de Treinamento Mulheres no Trânsito, que funciona no bairro da Saúde, na Zona Sul, não foca apenas na parte prática. "Temos duas psicólogas para trabalhar os medos e os traumas que fazem muitas motoristas desistirem", explica Carla. Segundo ela, a maior parte das clientes conta que parou de dirigir por falta de tempo ou comodidade - geralmente, contam com um namorado, marido ou filho encarregados de levá-las aos lugares. "Mas muitas se sentem inseguras mesmo, já ouviram muita crítica e têm receio de errar". 

Carro Rosa
Um dos carros da frota do centro de treinamento (Foto: Reprodução)

Carla afirma que as alunas ficam mais à vontade com instrutoras do sexo feminino porque algumas já viveram situações de constrangimento em outras escolas. "Infelizmente, ainda tem muito machismo, muita piadinha de mau gosto". 

+ Os carros com o IPVA mais caro da cidade

O pacote com duas sessões de terapia e cinco aulas práticas sai por 450 reais. As quatro instrutoras são mulheres e os carros, pintados de rosa. No Facebook da empresa, pipocam mensagens de estímulo e autoajuda. "Com paciência e perseverança tudo se alcança" e "imagine uma nova história para a sua vida e acredite nela" são algumas. 

Mensagem autoajuda
Mensagens de autoajuda na página de Facebook da empresa (Foto: Reprodução)

Fonte: VEJA SÃO PAULO