Contagem regressiva

Programas infantis que ficam em cartaz até 16 de dezembro

Garanta o ingresso de sua família

Por: Redação VEJINHA.COM - Atualizado em

As Três Mulheres Sabidas
Fernanda Viacava, Priscilla Herreiras e Dinah Feldman em 'As Três Mulheres Sabidas': apresentações aos sábados e domingos (Foto: Daniel Spalato)

Veja a lista abaixo e anote os horários na agenda:

  • De Rafael Curci. Totalmente sem diálogos, o espetáculo da Cia. Fios de Sombra esbanja delicadeza ao levar ao palco a história de um homem sonhador e solitário (interpretado por Lucas Rodrigues). Ele costumava construir castelos e figuras de areia na praia. Um dia, deu forma a um menino que, num passe de mágica, ganhou vida e passou a brincar com seu criador. Em um sonho, o garotinho ouve uma sereia chamar seu nome do fundo do mar e apaixona-se por ela. Graças ao bom desempenho de Rodrigues, o monólogo dirigido pelo uruguaio Rafael Curci consegue deixar a plateia vidrada em seus quarenta minutos de duração. Também contribuem para isso a bela trilha sonora de Gustavo Sapatocco e a sincronia precisa entre a música e os movimentos do ator. Estreou em 03/06/2012. Até 16/12/2012.
    Saiba mais
  • De Henrique Sitchin. A Cia. Truks ganhou reconhecimento pelo ótimo trabalho na animação de bonecos e objetos, e nesse espetáculo a trupe retoma o bem-sucedido formato. Apesar da destreza dos manipuladores, o destaque aqui fica para a tocante história sem diálogos. Tudo se passa em uma vila de pescadores, onde um menino e uma menina nascem no mesmo dia e se tornam grandes amigos. Mais crescidos, eles se apaixonam. Um dia, a garota recebe a notícia de que precisa morar longe e o jovem, desiludido, passa a vida inteira sofrendo de saudade. Já idoso, contudo, ele resolve ir atrás dela. Criados por Dalmir Rogério Pereira, os bonecos passeiam por diversos cenários litorâneos. No encantador momento no qual eles mergulham no mar, representado por sacos plásticos transparentes, os protagonistas parecem reais. Isso só é possível graças à habilidade dos manipuladores Aguinaldo Rodrigues, Jorge Miyashiro, Kely de Castro, Luciana Semensatto, Rogério Uchoas e Sandra Lessa, que dão vida ao casal enamorado. Estreou em 21/10/2012. Até 27/01/2013.
    Saiba mais
  • Em um hospital psiquiátrico, três homens começam a dar vida aos utensílios da cozinha para passar o tempo. A direção precisa e o roteiro delicado de Henrique Sitchin encantam a plateia. O elenco talentoso, formado por Rafael Senatore, Gabriel Sitchin, filho de Henrique, e Hugo Reis, reforça o poder da imaginação, e a plateia rapidamente embarca na viagem. Estreou em 1°/7/2012. Dias 21 e 22/3/2015.
    Saiba mais
  • De André Garolli. Acostumadas com histórias de princesas frágeis e indefesas, as crianças podem, a princípio, achar diferente o tom desse espetáculo, As Três Mulheres Sabidas. Com personagens femininas fortes e inteligentes, a montagem da Cia. Dedo de Prosa divide-se em esquetes e reúne três contos tradicionais do Reino Unido. O primeiro, vindo da Escócia, baseia-se em O Touro Negro de Norroway, no qual um jovem duque é salvo por sua amada, uma humilde — e muito esperta — lavadeira. No irlandês A Pobretona que Virou Rainha, uma moça do campo usa a cabeça para ajudar seu pai e acaba caindo nas graças — do rei por sua sabedoria. Finalmente —, no também escocês O Gentil Homem de Wastness, um solitário rapaz se apaixona por uma mulher-foca e decide prendê-la longe da água. No palco quase vazio, as talentosas atrizes Dinah Feldman, Fernanda Viacava e Priscilla Herrerias brilham. Elas se desdobram como narradoras, centenárias bruxas e guerreiras — e prendem a atenção da plateia do início ao fim. Estreou em 28/05/2012. Até 16/12/2012.
    Saiba mais
  • De Júlio Verne. A montagem da Cia. Articularte tem como trunfo o talento de seus manipuladores. Imperceptíveis no palco, eles dão vida a bonecos para narrar as aventuras do arrogante Senhor Fog e de seu ajudante, Faztudo. Encanta o jogo cênico feito com malas. Ao serem abertas, elas revelam os mais variados ambientes, como uma suntuosa mansão ou uma casa de chá oriental. A animada trilha sonora leva a assinatura de Charles Raszl, do grupo Barbatuques. Com Surley Valério, William Lobo, Renato Bego, Gabriela Zenaro e Camila Lobo. Estreou em 12/10/2012. Dias 8 e 9/8/15.
    Saiba mais
  • Trata-se de mais uma adaptação da obra do francês Julio Verne montada pela Cia. Solas de Vento. Na Inglaterra, Mr. Fog (Ricardo Rodrigues) pretende atravessar o mundo em um prazo apertadíssimo. Para isso, encarrega seu ajudante francês, Passepartout (o ótimo Bruno Rudolf), de providenciar os meios de transporte. Com sucatas e outros itens, ele cria no chão um trem para dar início à aventura. A grande sacada do espetáculo, dirigido por Carla Candiotto, da premiada Cia. Le Plat du Jour, é colocar uma câmera no teto para captar os movimentos dos atores deitados e projetá-los num telão no fundo do palco. As quinquilharias ainda dão forma a embarcações, montanhas e até um elefante, enquanto os aventureiros percorrem Itália, Egito, Índia, China, Japão e Estados Unidos desviando-se das armadilhas do vilão, Mr. Fix (também interpretado por Ricardo Rodrigues). Recomendado a partir de 5 anos. Estreou em 16/7/2011. Até 3/4/2016.
    Saiba mais
  • Adaptação pela Cia. Le Plat du Jour do livro do inglês Lewis Carroll, a montagem narra as aventuras da espevitada Alice (a atriz Helena Cerello) depois de ela cair em um buraco por estar perseguindo um coelho. Chegando ao fundo, encontra figuras amalucadas. Dirigida por Alexandra Golik e Carla Candiotto, a peça prima pelo nonsense. De forma equilibrada, o espetáculo alterna o pastelão com piadas mais complexas. A montagem integra o Festival Melhores de 2013, do Teatro Alfa. Estreou em 22/8/2009. De 6 a 27/7/2016.
    Saiba mais
  • A cantora Fortuna volta ao palco para lançar o DVD de Tic Tic Tati, espetáculo inspirado em textos da escritora Tatiana Belinky. O acompanhamento musical é de Hélio Ziskind, criador da trilha sonora das célebres atrações de TV Castelo Rá-Tim-Bum e Cocoricó. Junto dos cantores-bailarinos Bruna Pazinato, Denise Yamaoka, Fernando Cursino, Pier Marchi, Igor Miranda e Marcos Lanza, Fortuna lidera uma divertida e bem coreografada apresentação. Com faixas que vão do rock agitado ao forró cheio de gingado, as rimas simples são facilmente assimiladas pela garotada. Os pais, por sua vez, se soltam ao ouvir novas versões para os clássicos O Vira, conhecido na voz do grupo Secos & Molhados, e Lindo Balão Azul, de Guilherme Arantes. Durante a montagem, a música é tocada ao vivo por Gabriel Levy, Roberto Angerosa, Mário Aphonso III e Jardel Caetano (em revezamento com Cesar Assolant). Estreou em 12/10/2012. Até 11/12/2016.
    Saiba mais
  • No picadeiro, duas crianças se deparam com vários animais, que são apresentados em números de equilíbrio e de acrobacia. A produção reúne sessenta artistas e agrada pelo visual e pela técnica do elenco. Além das ilusões de Rodrigo Marinhos, sobressai Alfredo Muños, que apresenta um complicado número sobre cinco monociclos. Estreou em 3/3/2012. Até 15/12/2013.
    Saiba mais
  • De Pamela Duncan. Inspirada na série da década de 60 Família Monstro, o espetáculo narra como o cotidiano de uma família pouco convencional, que nunca conversa com seus vizinhos, é transformado com a chegada da delicada Julieta (Gizelle Faria). Apesar do nome, a montagem não assusta os menorzinhos, que se divertem com os personagens Tio Monster (Luiz Fernando Albertoni), Franky (Maurycio Madruga), Igor (Rod Jubelini) e Frau Frida (Fernanda Cunha). Embora tenha humor, o texto parece querer explicar muitas coisas ao mesmo tempo e acaba se atropelando. A atuação um pouco exagerada também compromete a montagem. Estreou em 20/10/2012. Até 16/12/2012.
    Saiba mais
  • Adaptação de Paulo Rogério Lopes. Com ritmo rápido, narra as aventuras de Orelha (Fabiano Augusto), um peixe em extinção que convoca uma assembleia para alertar sobre as águas poluídas. Luciana Ramanzini e Edgar Bustamante encenam uma conversa divertida entre dois peixes-palhaço. Em outra cena, o palco perde totalmente a iluminação e uma brilhante água-viva, papel de Mariana Elisabetsky, clareia o espaço para mostrar seu amor por uma sacola plástica. Com oito músicas interpretadas ao vivo e visual lúdico, a peça entretém e ainda ensina sobre os perigos da poluição. Estreou em 13/10/2012. Até 18/04/2013.
    Saiba mais
  • De Carla Candiotto e Rodrigo Matheus. Levada pela Cia. Circo Mínimo, a montagem mostra os apuros nos quais se mete o crocodilo Jucazécaju (papel de Cafi Otta). O réptil descobre que na verdade é um dragão e, de uma hora para outra, precisa aprender a usar suas asas para salvar dos caçadores as amigas Jaca (Manoela Rangel) e Jéca (Luciana Menin). Com cenário e figurino coloridos, a peça mexe com as crianças, todas elas ficam impacientes nas poltronas tentando ajudar Juca em sua missão. Composta por Hélio Ziskind e Ivan Rocha, a música de encerramento do espetáculo tem tudo para grudar na cabeça dos espectadores. De 26/01/2013 a 31/03/2013.
    Saiba mais
  • Dirigida por Eric Nowinski, a história narra as aventuras de Pedro (Thomas Huszar), um garoto que só quer saber de brincadeiras. Para ajudá-lo em suas travessuras, ele ganha um novelo de linha capaz de viajar no tempo. Escrito por Sean Taylor, o espetáculo usa eficazes projeções em um telão como cenário. Em boa sintonia, o elenco mostra-se competente na interpretação das várias fases dos personagens. Estreou em 22/9/2012. Até 8/2/2014.
    Saiba mais
  • Criação coletiva da República Ativa de Teatro. O espetáculo da companhia aborda os medos comuns de todas as crianças. Monstros embaixo da cama, baratas, abandono dos pais e até o escuro estão entre alguns dos temores abordados pelo grupo através de elementos lúdicos como músicas cantadas ao vivo e dança contemporânea. Apesar da boa intenção, o roteiro é confuso e desorganizado: as várias histórias da montagem vão e voltam sem ordenação alguma e fica difícil acompanhar o que está acontecendo, tanto para os adultos quando para a garotada. Essa falha acaba atrapalhando bons elementos, como a iluminação e algumas inserções audiovisuais. O trabalho de Leandro Ivo, Nathalia Neme e Rodrigo Palmieri, apesar de eficiente, soa um pouco forçado em alguns momentos da peça. Estreou em 06/10/2012. Até 16/12/2012.
    Saiba mais
  • Adaptação musical de Chico Buarque para a peça de Sérgio Bardotti e Luiz Enriquez. Com figurinos coloridos, Rosy Aragão (de voz grave e macia), Juliana Romano e Marcelo Diaz dão vida aos  animais dispostos a fugir dos maus-tratos dos patrões. Além das conhecidas canções originais, entre elas História de uma Gata e A Cidade Ideal, trechos de outras composições ganham menções. Versos como “hakuna matata”, da animação O Rei Leão, arrancam gargalhadas das crianças. Beatriz, pinçada do balé O Grande Circo Místico, de Chico e Edu Lobo, emociona os saudosos adultos na plateia. Recomendado a partir de 3 anos. Estreou em 04/10/2008. Até 18/12/2016.
    Saiba mais
  • Criação do Circo Amarillo. O espetáculo tem um quê de circo. No dia do lançamento do álbum de uma dupla de palhaços músicos, o disco se quebra e os dois, então, são obrigados a gravar tudo de novo — e às pressas. Marcelo Lujan e Pablo Nordio, do Circo Amarillo, tocam violão, trompe prendête, saxofone e outros instrumentos para regravá- lo. Participações especiais da plateia e o bom entrosamento da dupla ajudam a construir um espetáculo divertido para toda a família. Estreou em 12/10/2011. Até 16/12/2012.
    Saiba mais
  • Batizada com o nome de uma obra literária infantojuvenil, a mostra Tatiana Belinky – Moradora de Livros agrupa peças que exploram a vida e obra da escritora russa que veio para o Brasil ainda pequena e, mais tarde, tornou-se famosa por essas terras. Por meio de recursos cenográficos, tecnológicos e elementos lúdicos, o visitante conhece a trajetória da autora e sua relação com o Brasil — um dos primeiros livros que Tatiana leu em português foi o almanaque do Jeca Tatuzinho, de Monteiro Lobato. Até 15/12/2012. Grátis.
    Saiba mais
  • A instalação faz parte do projeto Autores Ilustradores, que une as linguagens da literatura e das artes visuais, foi criada a partir da costumeira pergunta que toda criança faz ao ter contato com seu primeiro livro de histórias, Tem figura?. Três jovens “autoras-ilustradoras” - Laura Teixeira, Renata Bueno e Veridiana Scarpelli – aventuram-se no universo literário com a criação de livros infantis e descobrem novas formas de expressão que divertem e educam. Acontece de 25/09 a 16/12. Terça a sexta, das 9h às 21h30; sábados, das 10h às 21h30; domingos e feriado, das 10h às 18h30. Grátis.
    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO