Teatro

Atores de TV renovam carreira nos palcos do teatro

Caminho dos intérpretes se inverte e atores como Malvino Salvador e Tania Khallil saem das novelas e despontam em peças que estão em cartaz pela cidade

Por: Dirceu Alves Jr. - Atualizado em

Mente Mentira - 2182
'Mente Mentira': Fernanda Machado e Malvino Salvador vivem o drama da violência doméstica (Foto: Heloisa Bortz)

No fim da década de 60, a televisão brasileira procurava uma fórmula para dar credibilidade ao gênero que se transformaria em um de seus cartões de visita, a telenovela. A contratação de atores prestigiados do teatro e dramaturgos como Dias Gomes, Lauro César Muniz e Jorge Andrade atraiu a atenção de um público mais exigente para os até então menosprezados folhetins. Quatro décadas depois, o caminho, pelo menos em relação aos intérpretes, se inverteu. As telenovelas são um celeiro de nomes em constante renovação e quem busca firmar-se no meio recorre ao teatro, muitas vezes, depois de conhecer a popularidade. Malvino Salvador, Marjorie Estiano e Tania Khalill são alguns exemplos de artistas que despontaram na última década e, agora, desafiam a imagem idealizada pelos telespectadores nos palcos da cidade.

+ Saiba onde cruzar com seu artista preferido

Inverno da Luz Vermelha - 2182
Prostituta no palco: no drama 'Inverno da Luz Vermelha', a atriz Marjorie Estiano foge da imagem angelical (Foto: André Gardenberg)

Quem conheceu a atriz paranaense Marjorie Estiano, de 28 anos, pelos papéis angelicais das novelas ‘Páginas da Vida’ e ‘Caminho das Índias’ terá uma surpresa no drama ‘Inverno da Luz Vermelha’. No Teatro Faap, ela dribla o físico mignon na pele de uma prostituta que seduz dois rapazes ao mesmo tempo. Trata-se de sua segunda peça neste ano — no primeiro semestre, participou de ‘Corte Seco’. Antes, ela havia ficado sete anos longe dos palcos. “Procuro ser o mais eclética possível e não fiz teatro nesse período porque, como sou cantora, era hora de investir mais na TV e na música”, afirma Marjorie. Também do Paraná, a atriz Fernanda Machado, de 29 anos, enfrenta uma personagem vítima da violência doméstica na peça ‘Mente Mentira’, no Teatro Raul Cortez. “Eu me sinto muito gratificada quando as pessoas assistem à peça e não me reconhecem, fisicamente falando, como a atriz que fez as novelas ‘Alma Gêmea’ e ‘Paraíso Tropical’. É sinal de que me transformo no personagem”, diz ela, que participou de quatro novelas, uma minissérie e do filme ‘Tropa de Elite’.

Vamos - 2182
Dalton Vigh e Tania Khalill na comédia 'Vamos?': tipos diferentes dos interpretados na televisão (Foto: Bob Sousa)

Produtor e protagonista de ‘Mente Mentira’, Malvino Salvador, de 34 anos, busca no teatro uma nova guinada profissional depois de participar de seis novelas. Para isso, não se preocupa tanto com a lotação da plateia. “Acredito que, se eu estivesse fazendo uma comédia, um público maior se interessaria”, conta. “Um drama até afugenta as pessoas, porque elas estão acostumadas a me associar aos personagens mais leves e ficam sem garantia de que eu possa fazer bem.” Ele só carregava uma experiência nos palcos, o musical ‘Blue Jeans’, de 2001. Ciente de que precisa mostrar que seu talento vai além da pinta de galã, Salvador encara esse trabalho como um investimento. “Mesmo se tiver prejuízo financeiro, eu não me importo.”

O Amante - 2182
A atriz Paula Burlamaqui: personagem denso em 'O Amante' (Foto: João Caldas)

A atriz Paula Burlamaqui, de 43 anos, em cartaz no Teatro Nair Bello com o drama ‘O Amante’, já sentiu o efeito de uma bem-sucedida empreitada teatral. Depois de vê-la na peça ‘O Príncipe de Copacabana’, sob a direção de Gerald Thomas, a autora Glória Perez a convidou para a novela ‘América’. Antes mais lembrada pela beleza, Paula deu conta do papel dramático e emendou três personagens diversificados na sequência. “O público espera encontrar o ator interpretando o mesmo tipo que ele está acostumado a ver na TV e é muito bom, no meu caso, poder surpreender no teatro”, diz. Conhecida como a sofredora Duda, da novela ‘Caminho das Índias’, Tania Khalill, de 33 anos, chama atenção ao explorar no Teatro Imprensa uma faceta desconhecida. Com a comédia ‘Vamos?’, ela testa sua versatilidade ao protagonizar divertidas cenas, inclusive, de insinuações homossexuais, ao lado de colegas experientes nos palcos, como Rachel Ripani, Alex Gruli e Dalton Vigh, este também muito associado aos galãs e vilões do vídeo. “Sempre penso em quanto eu vou aprender ao aceitar um trabalho e, como a comédia é um campo novo, tento estar muito sintonizada com quem contraceno”, afirma Tania.

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO