Gente

Assessoria nega que Andressa Urach tenha amputado a perna

Após nova cirurgia nesta terça (2), a modelo e apresentadora segue internada em um hospital de Porto Alegre respirando com a ajuda de aparelhos

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Internada em estado grave em Porto Alegre (RS), a modelo e apresentadora Andressa Urach ainda foi alvo de boatos nesta terça (2). Rumores espalhados pela internet, supostamente originados de funcionários do hospital, davam conta de que ela havia sofrido a amputação de sua perna direita. No entanto, sua assessoria de imprensa desmentiu a informação por meio de um recado nas redes sociais:

"Não acreditem nessa imprensa sensacionalista! Andressa está reagindo bem ao tratamento! Sobre amputação: Mentira! Nós da assessoria acabamos de falar com o médico, o que ela fez foi apenas uma limpeza do local onde foi feita a cirurgia, nas pernas. Não teve nada mais que isso.#ForçaUrach e que volte logo para responder todos os recados, agradecemos pelas mensagens positivas!"

+ Andressa Urach segue em estado grave, respirando por aparelhos

Segundo boletim médico divulgado na tarde desta terça (2), Andressa passou por uma nova cirurgia para retirada de resquícios de hidrogel em suas coxas, está sedada e respira com a ajuda de aparelhos. O boato da amputação surgiu quando um novo procedimento foi realizado para limpeza do local.

Andressa segue internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Nossa Senhora da Conceição em Porto Alegre (RS), com quadro de infecção generalizada.

O problema da modelo foi ocasionado pelo uso de uma substancia à base de poliamida, um tipo de gel sintético aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

+ Andressa Urach: 'Não sou maria-chuteira'

O caso chama atenção para os limites do uso de preenchedores de volume, como o hidrogel (nome popular). Apesar de liberada sua utilização em qualquer área do corpo, médicos especializados não costumam utilizar deste produto em grandes áreas, como no caso das pernas e nádegas.

Foram 500 mililitros em cada umas das coxas. Para grandes áreas, médicos especializados e cirurgiões plásticos indicam o uso de próteses de silicone ou enxerto de gordura do próprio paciente. Segundo especialistas, o produto químico é indicado para procedimentos reparadores, onde são indicados aproximadamente 2 ou 3 mililítros de hidrogel.

A Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica não aprova o uso de substâncias classificadas como inabsorvíveis, como o silicone ou silicone industrial (DMSO) e o gel PMMA (polimetil metacrilato), que não devem ser aplicadas em nenhuma região do corpo.

arte-hidrogel
(Foto: Reprodução)

Fonte: VEJA SÃO PAULO