criminalidade

Após assalto, motorista e carro são queimados por criminosos

Vítima teve mãos, braços, pescoço e rosto queimados porque não possuía o dinheiro exigido pelos assaltantes

Por: Redação VEJINHA.COM - Atualizado em

Carro queimado
O carro: fogo foi ateado na vítima com um isqueiro (Foto: Reprodução/Globo News)

Um analista finaceiro de 41 anos teve seu corpo queimado após assalto na noite desta sexta (7) na Rua Professor Santiago Dantas, esquina com a Rua Francisco Tramontano, próximo à Favela Real Parque, na Zona Sul da capital. Até agora, não há informações sobre o paradeiro dos assaltantes. A vítima — identificado pelo SPTV, da Rede Globo, como Marcelo Gonçalves da Silva — foi socorrida no Hospital São Luis e segue internada.

+ Envia sua pergunta para Fernando Grella, secretário de Segurança Pública

À polícia, a vítima informou que estacionou seu carro por volta das 21h30 em uma rua paralela à Avenida Engenheiro Luís Carlos Berrini. Ao descer do veículo, indo em direção à uma agencia bancária, foi abordado por dois indivíduos à pé, que o fizeram voltar para o automóvel. Um deles assumiu a direção, enquanto o outro sentou-se no banco de trás, com o analista. Durante o percurso, foi jogado líquido inflável na roupa da vítima.

Os bandidos exigiram dinheiro. Quando o homem informou ter apenas 100 reais, um dos suspeitos ateou fogo nele com um isqueiro. Em pânico, a vítima abriu a porta e se jogou do veículo, caindo próximo à Ponte do Morumbi. Ele correu para o outro lado da via e pediu ajuda a um taxista quie passava pelo local. O analista informou ainda que os suspeitos não possuíam armas de fogo.

Ele passou por atendimento médico e foram contatadas lesões corporais e queimaduras na região das mãos, braços, pescoço e face. A família não autorizou o hospital a divulgar informações sobre o estado de saúde do analista. O caso foi registrado pelo 89º DP (Morumbi).

Fonte: VEJA SÃO PAULO