Crianças

"As Três Mulheres Sabidas" aposta no talentoso elenco feminino

Montagem da Cia. Dedo de Prosa investe em personagens fortes para agradar a criançada

Por: Tatiane Rosset

As Três Mulheres Sabidas - Crianças - 2274
Dinah Feldman, Fernanda Viacava e Priscilla Herrerias: contos tradicionais do Reino Unido (Foto: Vitor Vieira)

Acostumadas com histórias de princesas frágeis e indefesas, as crianças podem, a princípio, achar diferente o tom do espetáculo “As Três Mulheres Sabidas”. Com personagens femininas fortes e inteligentes, a montagem da Cia. Dedo de Prosa divide-se em esquetes e reúne três contos tradicionais do Reino Unido. O primeiro, vindo da Escócia, baseia-se em “O Touro Negro de Norroway”, no qual um jovem duque é salvo por sua amada, uma humilde — e muito esperta — lavadeira. No irlandês “A Pobretona que Virou Rainha,” uma moça do campo usa a cabeça para ajudar seu pai e acaba caindo nas graças do rei por sua sabedoria. Finalmente, no também escocês “O Gentil Homem de Wastness”, um solitário rapaz se apaixona por uma mulher-foca e decide prendê-la longe da água.

+ O melhor da semana para crianças

Com direção de André Garolli e Luciana Viacava, a peça não possui cenário. Por outro lado, explora o uso de objetos, a exemplo da mala cheia de flores que representa o arado dos camponeses. No palco quase vazio, as talentosas atrizes Dinah Feldman, Fernanda Viacava e Priscilla Herrerias brilham. Elas se desdobram como narradoras, centenárias bruxas e guerreiras — e prendem a atenção da plateia do início ao fim. A iluminação e os efeitos de sonoplastia, ambos muito bem marcados, contribuem para transformar a encenação numa espécie de coreografia.

AVALIAÇÃO ✪✪✪

Fonte: VEJA SÃO PAULO