Noite

Artistas trash tomam conta das baladas paulistanas

Shows com celebridades da internet e cantoras há tempos fora das paradas de sucesso são a nova aposta dos organizadores de festas

Por: Ricky Hiraoka - Atualizado em

Kelly Key na Bubu Lounge - 2267
Kelly Key, na Bubu Lounge: um público de 1.800 pessoas (Foto: Gui Simi)

A Squat Party, realizada no último dia 7 no Estúdio Emme, em Pinheiros, começou e terminou propositalmente de forma trash. O show principal da noite era de Rodrigo Xuxa, que virou hit na web após postar ensaios fotográficos caracterizado como a rainha dos baixinhos. Empolgados pelo espetáculo, os presentes invadiram o palco, roubaram de lá os exemplares de creme Monange usados na decoração e iniciaram uma guerra com o hidratante, produto que tem a Xuxa original como garota-propaganda. “Tudo pode acontecer, pois o clima é sempre de total descontração”, explica o designer Fabiano Karvax, um dos organizadores do evento. A balada é realizada uma vez por mês desde 2010. Ela nasceu como um projeto de rock indie no Alberta #3, clube no centro cuja lotação é de 200 pessoas. Fez tanto sucesso que precisou ser transferida para um local com cinco vezes mais capacidade. Assim, em abril do ano passado, aportou no novo endereço, na Zona Oeste. Por edição, atrai um público rotativo de cerca de 1.500 pessoas.

+ "Dress code" criativo é a nova moda em festas da cidade

+ Instagram: sua foto pode ser publicada na revista

O público interessado nesse tipo de folia em que a regra principal da diversão é “quanto pior, melhor” alimenta atualmente um circuito formado por outros endereços. A Bubu Lounge, também em Pinheiros, faz parte dessa lista, com uma noitada batizada de Boyz. Em março, a casa provocou um grande alvoroço ressuscitando Kelly Key. Cerca de 1.800 frequentadores vibraram com a ex do cantor Latino entoando “Baba Baby”. A estrela cantou ao vivo, sobre as bases gravadas das músicas. A secretária Thamires Galvão, de 19 anos, era uma das mais entusiasmadas. “Conferir de perto essa mulher foi a realização de um sonho de infância”, suspirava a moça. Para ela, a grande diferença dessas festas é a principal intenção dos boêmios. “Todo mundo vai para dançar e dar risada. A galera fica eufórica durante os shows. Beijar na boca é consequência.” 

Gretchen - 2267
Gretchen: uma das estrelas mais requisitadas pelos fãs (Foto: Philippe Lima/Roberto Filho)

A adesão mais recente a essa espécie de revival do Cassino do Chacrinha foi da Hot Hot, na Bela Vista. Na promoção batizada como Peacock, o endereço chegou ao time em grande estilo, trazendo em março para o respeitável público, com um currículo recheado de dezesseis casamentos e treze alegadas cirurgias plásticas, a eterna rainha do bumbum. Sim, ela mesma, Gretchen, em carne e osso. A diva rebolou, fez beicinho e mandou ver por aproximadamente quarenta minutos. Antes disso, havia provocado o mesmo frisson no Estúdio Emme, em novembro. Em breve, terá uma concorrente à altura na praça. Mesmo com a lataria já acusando os efeitos do tempo, Rita Cadillac, de 57 anos, ainda possui um séquito fiel e está com show agendado para o próximo dia 12 na Bubu Lounge.

+ Thammy Miranda: a estrela improvável

+ Por onde anda o inventor da Gretchen?

+ O retorno de Pepê e Neném

Artistas de primeira linha desse universo B levam cachês de até 7.000 reais por apresentação. Faz parte desse clube a dupla Pepê e Neném (interpretada por duas mulheres), que frequentou as paradas no fim da década de 90 com a canção “Mania de Você”. “Apesar de estar distante da mídia, esse pessoal ainda conta com um fã-clube ativo”, afirma Beto Siqueira, um dos organizadores da Boyz. Os admiradores ajudam a divulgar o evento nas redes sociais. “Com isso, as pessoas que não conhecem a festa ficam com vontade de aparecer para ver o ídolo do passado”, completa ele. Segundo Beto, a presença de uma personalidade animando a noite pode fazer a plateia aumentar em até 30% nessas ocasiões.

O público dessas baladas é formado por jovens de 18 a 30 anos, usuários assíduos de redes sociais que repercutem na internet os pontos altos e baixos dessas baladas. As apresentações são sempre alvo de elogios, o que faz com que os promoters disputem quem vai ser o primeiro a levar uma atração inédita. Rodrigo Xuxa, por exemplo, acredite, foi assediado por mais de uma balada, antes de fechar com o Estúdio Emme. O endereço, no entanto, perdeu posteriormente o passe de Rita Cadillac, mas contra-atacou em grande estilo, fechando recentemente com a exótica funkeira Tati Quebra Barraco (agora, em versão evangélica). A apresentação deve ocorrer no próximo dia 5. “Essa briga entre empresários acontece por uma demanda da galera, que curte se divertir ao som de um desses ícones do passado”, explica Leandro Pardí, outro dos mentores da Squat.

O que vem por aí

As próximas atrações das baladas 

Tati Quebra Barraco - 2267
Tati Quebra Barraco: apresentação no Estúdio Emme (Foto: Divulgação)

SQUAT PARTY

Quando: 5 de maio

Atração: a funkeira Tati Quebra Barraco

Quanto: R$ 30,00, com nome na lista

Onde: Estúdio Emme, em Pinheiros 

Rita Cadillac - 2267
Rita Cadillac: em maio na Bubu Lounge (Foto: Lailson Santos)

B OYZ

Quando: 12 de maio

Atração: a ex-chacrete Rita Cadillac

Quanto: R$ 40,00 consumíveis

Onde: Bubu Lounge, em Pinheiros

Fonte: VEJA SÃO PAULO