Setembro

Tulipa, Criolo e outras vozes da nova geração da MPB passam pelo Sesc

Confira as datas e programe-se para o início da venda de ingressos on-line

Por: Redação VEJASAOPAULO.COM - Atualizado em

Em meio a gorda agenda de shows internacionais, o mês de setembro também reserva bons shows de artistas brasileiros. Entre eles estão o lançamento do primeiro disco de estúdio do rapper paulistano Emicida (10 e 11/9) e da estreia solo de Rodrigo Amarante. Depois de um ano rodando o Brasil e o mundo, Tulipa Ruiz prensa seu segundo disco em vinil e celebra o feito em duas noites no Sesc Pompeia. Saiba mais: 

  • As projeções do artista Alexandre Órion no telão de LED são o fio condutor da apresentação Ainda Há Tempo, baseada no disco homônimo de 2006, que ganhou outra versão em abril. O badalado rapper, ao lado do MC DanDan, exibe no palco músicas como Não Existe Amor em SP e Subirusdoistiozin. Dia 19/8/2016.
    Saiba mais
  • Em um show mais intimista, Emicida se apresenta no palco do Baretto. Em duas noites, as músicas do rapper ganham novas versões, com as instrumentações de Thiago França, no sax, cavaco, flauta e teclado, e Campos no violão, percussão e guitarra. Composições de Campos e faixas de Adoniran Barbosa também estão no roteiro. Dias 18 e 19/10/2016.
    Saiba mais
  • O cantor pernambucano lança Certa Manhã Acordei de Sonhos Intranquilos, de 2009, em versão vinil. Dias 03 a 05/06/2016.
    Saiba mais
  • Não deixa de ser curioso. Na época dos Los Hermanos, Rodrigo Amarante era visto como o mais roqueiro dos integrantes, enquanto Marcelo Camelo respondia pelas referências à MPB. Passados sete anos desde o fim do grupo, os papéis mudaram: Camelo aposta no groove com a Banda do Mar (depois de ter abusado da estética banquinho e violão em dois discos-solo) e Amarante mergulha na introspecção e no minimalismo com o CD Cavalo (2013). Às vezes o disco cai na monotonia, mas no geral Amarante se sai bem na empreitada. Nada em Vão e Irene dialogam com o passado da música brasileira. Também agradam Hourglass e Maná, as mais animadas. Todd Dahlhoff (baixo e teclado), Matt Borg (guitarra e teclado) e Mathew “Cornbread” Compton (bateria) o acompanham no palco. Dia 20/11/2014.
    Saiba mais
  • Com o seu terceiro trabalho, Dancê, Tulipa Ruiz angariou o Grammy Latino de melhor disco pop em 2015. No repertório, bem mais dançante, como o nome já entrega, aparecem, Proporcional, Tafetá e Físico. Os ingressos são concorridos. Dias 30/9 e 1º/10/2016.
    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO