Cidade

Artesão com vaso de maconha vira atração na Paulista

Ele é um dos participantes da marcha que começou às 14h deste sábado (23) pela legalização da droga

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

piaui
manifestante da marcha da maconha de 23 de maio na Avenida Paulista (Foto: divulgação)

A oitava edição da Marcha da Maconha começou neste sábado (23) às 14h na Avenida Paulista. No início do evento, a grande atração por lá era Antônio José da Silva, de 50 anos, mais conhecido como Piauí, que circulava nas redondezas do Masp segurando um vaso de cannabis. "Morre muita gente por conta da repressão e esse não é o caminho", explicou ele, que ganha a vida vendendo artesenato naquela via e é uma figura conhecida de boa parte das pessoas que frequentam o local. 

Veja o vídeo com a reação de cinco senhoras experimentando maconha pela primeira

Por volta das 15h30 , havia cerca de 1000 manifestantes na Paulista, segundo a PM. Os organizadores falavam em 2 000 pessoas. A avenida ainda não havia sido interditada para a marcha. Poucos policias faziam ronda no local. A CET prevê o fechamento de apenas uma faixa da via para que a passeata ocorra. O evento criado no Facebook contava com mais de 14 000 presenças confirmadas. 

Segundo a programação, a partir das 16h ocorrem no local aulas públicas sobre guerra à drogas, redução da maioridade penal e legalização da maconha. Logo após, a ideia é seguir pela Rua da Consolação rumo ao Teatro Municipal, passar pelo Viaduto do Chá e terminar a caminhada no Largo São Francisco. No encerramento estão previstos shows de artistas como os rappers Flora Matos e Msário. 

 

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO