Design

Artesanato de diversas províncias do Japão é exposto em feira

Japan Design apresenta aos paulistanos criações de catorze marcas da terra das gueixas e dos samurais

Por: Fernanda Nascimento - Atualizado em

Quando se pensa em produtos made in Japan, quase sempre vêm à cabeça máquinas fotográficas, celulares e eletrônicos de última geração. Uma feira que abre dia 22 no Shopping Iguatemi pretende mostrar que essa é uma visão equivocada. O design japonês é feito também de soluções práticas e inteligentes, além de peças confeccionadas com técnicas milenares. Depois de passar por Paris, Milão e Nova York, a exposição Japan Design apresenta aos paulistanos criações de catorze marcas da terra das gueixas e dos samurais. "Queremos mostrar o trabalho artesanal de diversas províncias do país", afirma Hiroshi Hara, vice-presidente da Jetro, organização ligada ao governo japonês que realiza o evento. "É um lado da nossa cultura que os brasileiros ainda não conhecem."

Entre as 64 peças em exposição, as bonecas da marca Kimura Ohshido, fundada mais de 120 anos atrás, prometem fazer sucesso. Fabricadas com madeira ou porcelana, quando presenteadas elas simbolizam o desejo de sucesso e de uma vida saudável. Entre os móveis, há as cadeiras da Soejima, de junco, um material conhecido por sua resistência e durabilidade, tradicionalmente utilizado no Japão. Curiosos e delicados, os animais da Aki são feitos de papelão e estão disponíveis em cores vibrantes. Vêm em kits para montar e podem ser usados inclusive como embalagens. Não poderiam ficar de fora as facas artesanais como as da Fuji, ideais para cortar sashimi. Todos os produtos estarão à venda e os preços variam de 30 (uma boneca pequena) a 2 250 reais (aquelas cadeiras de junco da Soejima).

Boneca de madeira, da Kimura Ohshido: 105 reais

Kit para montar em formato de porco, da Aki: 65 reais

Bolsa de pano, da Rui Mates Maimu: 130 reais

Copos de madeira, da Isuke: 882 reais o par

Cadeira de junco, da Soejima: 2 250 reais

Japan Design. Shopping Iguatemi, 3º piso, Tel. 3141-0788. Segunda a sábado, 10h às 22h; domingo, 14h às 20h. Até 4 de outubro. A partir de 22 de setembro. Grátis.

Fonte: VEJA SÃO PAULO