Crise hídrica

Armazenagem de água do Cantareira e de outros mananciais volta a subir

Os reservatórios operam neste domingo (27) com 28,3% da capacidade, segundo a Sabesp

Por: Estadão Conteúdo - Atualizado em

Cantareira
Nível do Sistema Cantareira, principal manancial de abastecimento da Grande São Paulo, voltou a subir  (Foto: Nilton Cardin/Folhapress)

Depois das chuvas do sábado (26), o nível do Sistema Cantareira, principal manancial de abastecimento da Grande São Paulo, voltou a subir. Os reservatórios operam, neste domingo (27), com 28,3% da capacidade, ante 28% ontem, segundo relatório da Companhia de Abastecimento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp).

+ Deslizamento de terra deixa três mortos em Itapecerica da Serra

O porcentual considera as duas cotas do volume morto. Pelo índice negativo, o nível do sistema melhorou 0,3 ponto porcentual, ficando em -1%. O manancial é responsável pelo abastecimento de 5,2 milhões de habitantes da capital, de outras cidades da Grande São Paulo e parte do interior.

Em Guarapiranga, que também atende a cidade de São Paulo, o aumento do volume armazenado foi um pouco maior. Passou de 88,9% para 90,4%.

+ Domingo será de chuva na capital

No Alto Tietê, o volume armazenado passou de 22,7% para 22,9%. E no Alto Cotia, de 81,4% para 82,6%. No sistema Rio Claro, o aumento foi de 70,2% para 70,5%.

+ Chuva registrada na sexta é a maior dos últimos três anos

O sistema Rio Grande foi o único entre os mananciais administrados pela Sabesp que registrou uma redução no volume armazenado de ontem para hoje. A queda no nível de água foi de 98,3% para 97,5%, mesmo com as chuvas que atingiram o reservatório.

+ Confira as últimas notícias

Fonte: VEJA SÃO PAULO