Arte & Design

Aquarelas fashion

Na única galeria de ilustração de moda do mundo, desenhos feitos para revistas e publicidade ao longo do século XX ganham status de obra de arte

Por: Ilana Rehavia, de Londres - Atualizado em

valli FIG
Valli, de 2008, de David Downton: trabalho exposto na FIG (Foto: Veja São Paulo)

Na cidade cujo acervo cultural é superlativo — vai da principal coleção egípcia do mundo, guardada no British Museum, à maior reunião de retratos, na National Portrait Gallery —, fica difícil imaginar que ela não possa satisfazer o gosto de qualquer amante de arte. Há de tudo em Londres, inclusive a única galeria de ilustração de moda do planeta. “É um gênero ao mesmo tempo sofisticado e simples, além de atraente e muito acessível”, diz William Ling, proprietário da Fashion Illustration Gallery (FIG), referindo-se a impressões que custam, em média, 500 dólares.

Ele abandonou a carreira de professor para cultivar sua paixão pelo traço — inclui-se aí o casamento com a designer Tanya Ling, que trabalhou para o estilista francês Christian Lacroix e produz aquarelas durante os desfiles internacionais, enquanto a maioria se ocupa em fotografar a passarela. Ao abrir a FIG, em 2007, Ling acabou por estabelecer um novo nicho de mercado. “Quando ouço que ilustração de moda não é arte, cito Andy Warhol, que desenhou para revistas e é considerado um dos artistas mais importantes do fim do século XX”, afirma.

rené gruau 1972
Ilustração de capa do conde italiano René Gruau para a revista International Textiles (1972) (Foto: Divulgação)

Desenhos de roupas, sapatos e embalagens de perfume de Warhol estão entre os mais caros — no momento, a galeria dispõe de revistas para as quais o artista pop colaborou. Cifras nas alturas atingem ainda trabalhos do conde italiano René Gruau, morto em 2004 e conhecido pela parceria com o costureiro Christian Dior. Não raro, alguns deles são arrematados por 70 000 dólares em leilões. Gruau assinou a publicidade do cabaré parisiense Moulin Rouge, desenhos para o jornal francês Le Figaro e o pôster de La Dolce Vita, filme de Federico Fellini.

A expertise de Ling fez com que a família de Gruau o procurasse para oferecer originais das capas produzidas para a revista International Textiles — oito ainda seguem à venda pelo site, com possibilidade de entrega por aqui. Foi a ele que o Design Museum recorreu para montar, em 2010, uma das maiores exposições dedicadas à ilustração de moda. No ano passado, o Victoria & Albert Museum também requisitou sua ajuda para criar um acervo permanente, que inclui trabalhos de artistas importantes que nunca haviam sido expostos em uma instituição desse porte, caso de David Downton, considerado herdeiro da elegância e do colorido de Gruau.

desfile hermés
Desenho para o desfile de verão da Hermès de 1988: 395 dólares cada uma das 75 impressões (Foto: Divulgação)

Localizada no subsolo da The Mayor Gallery, galeria especializada em arte pop e surrealista, a FIG só pode ser visitada com hora marcada. Lá dentro, originais e impressões com tiragem limitada estão guardados em pastas e protegidos por papel de seda. Embora tenha uma queda pelo feito a mão, Ling representa artistas com técnicas variadas, caso de Hiroshi Tanabe, adepto do universo digital. “Parece pintura”, resume.

Fashion Illustration Gallery. 22A Cork Street, Londres,

☎ 44 (20) 7112-1979, fashionillustrationgallery.com

Fonte: VEJA SÃO PAULO