Educação

Aposta certa no ensino técnico

Inauguração da 51ª Fatec é exemplo da retomada dos investimentos em cursos profissionalizantes

Por: Claudia Jordão

Fatec São Paulo
Curso de tecnologia em soldagem: o número de unidades da Fatec quase dobrou nos últimos cinco anos (Foto: José Cordeiro)

A rede de ensino profissionalizante no Brasil começou a tomar forma nos anos 30, com o objetivo de preparar mão de obra para o nascente processo de industrialização do país. No vácuo disso surgiram instituições fundamentais, como o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e o Serviço Social da Indústria (Sesi). Depois do impulso inicial, porém, o ritmo de investimentos no sistema foi reduzindo gradativamente, com o foco do poder público na expansão do ensino universitário. Só recentemente os cursos técnicos voltaram a ser prioridade.

No estado de São Paulo, o crescimento da Faculdade de Tecnologia (Fatec) representa um dos grandes exemplos da nova fase. De 2006 para cá, o número de unidades dessa instituição quase dobrou, chegando ao total de 51 — cinco situadas na capital. Um sexto endereço na cidade, em Itaquera, na Zona Leste, deve começar a funcionar em agosto do ano que vem. A efervescência se reflete nos números: são mais de 54.000 alunos (um pouco menos que o total de estudantes da graduação da USP), matriculados em sessenta cursos nos setores de construção civil, automação industrial e gestão em turismo, entre outros.

+ Como anda a obra: o que falta, bastidores e o impacto do Itaquerão

+ Angelo Luisi: um perfil do dono do restaurante mais antigo da cidade

Na quinta passada (27), ocorreu a cerimônia de inauguração da mais nova dessas unidades, a Faculdade de Tecnologia Victor Civita, no Tatuapé, batizada desse modo em homenagem ao fundador da Editora Abril. “Tenho certeza de que meu pai ficaria extremamente honrado com essa homenagem”, disse Roberto Civita, presidente do Conselho de Administração do Grupo Abril e editor de VEJA. “O modelo de educação profissional implantado na instituição é excepcional, um exemplo a ser multiplicado e replicado pelo país afora.” O evento contou também com a presença do governador Geraldo Alckmin, do secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Paulo Alexandre Barbosa, do prefeito Gilberto Kassab e do ex-governador Alberto Goldman, que contribuiu para a expansão dessas faculdades tecnológicas. 

Inauguração Fatec_Vitor Civita
Barbosa, Laganá, Civita, Kassab e alckmin: cerimônia na Zona Leste (Foto: Mario Rodrigues)

Em operação desde agosto, a Fatec do Tatuapé já possui 160 alunos matriculados nos cursos de construção de edifícios e de controle de obras, ambos até então inéditos na rede. Uma terceira opção, transporte terrestre, será a novidade do vestibular para o primeiro semestre de 2012. O projeto do prédio, que abriga 24 salas de aula, é do arquiteto Benno Perelmutter, e o investimento na escola foi de 23,5 milhões de reais.

 

+ Aplicativos ajudam polícia a solucionar furtos de celulares e tablets

+ Transplante: um presente para toda a vida

Fundada em 1971 e administrada pelo Centro Paula Souza, uma autarquia do governo estadual, a Fatec se reinventou ao longo dos anos. “Os cursos são pensados e desenvolvidos a partir das necessidades de cada região”, explica Laura Laganá, diretora superintendente do Centro. Em geral, o ensino superior técnico é uma opção mais rápida e mais barata que a graduação convencional. Ele costuma durar três anos e muitas vezes é gratuito, caso das Fatecs. “Por causa da falta de mão de obra especializada que o país vem enfrentando, as empresas estão valorizando mais esse profissional”, diz a psicóloga e especialista em qualificação profissional Ana Lucia Biral, professora de administração de empresas da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). 

Fatec Barueri - Gastão Guedes
Aula de comércio exterior em Fatec (Foto: Gastão Guedes)

 

Laboratório de Óptica - Fatec São Paulo
Laboratório de óptica da Fatec São Paulo: opção mais barata e rápida para a formação de profissionais (Foto: José Cordeiro)

INSTITUIÇÃO EM CRESCIMENTO

Os principais números e dados sobre a rede Fatec

- Nos últimos cinco anos, o total de unidades no estado de São Paulo foi ampliado de 26 para 51.

- Cinco escolas estão na capital. A última delas, no Tatuapé, foi inaugurada na semana passada.

- São sessenta cursos nas áreas de construção civil, automação industrial, soldagem e secretariado, entre outros.

- O número de matriculados ultrapassa a casa dos 54.000 alunos. Cerca de 45.000 tecnólogos já se formaram.

- Para conseguir entrar nos cursos gratuitos, é necessário prestar vestibular. Em geral, há quatro inscritos para cada vaga

- O curso com maior índice candidato/vaga no vestibular para o primeiro semestre de 2011 foi análise e desenvolvimento de sistemas, na Fatec Carapicuíba, com 19,20 inscritos para cada vaga.

Fonte: Centro Paula Souza

Fonte: VEJA SÃO PAULO