Seca

Apesar de pouca chuva, reservatórios de São Paulo têm nova alta

Sistema Cantareira sobe 0,5 ponto percentual e chega a 10% de sua capacidade 

Por: Veja São Paulo

Cantareira
Reserva Jaguari-Jacareí, na cidade de Piracaia, que integra o Sistema Cantareira (Foto: Luis Moura/WPP/Folhapress)

Embora o volume de chuva não tenha sido alto nos reservatórios na quinta-feira (19), os sistemas que abastecem o estado voltaram a registrar elevação.

Nesta sexta-feira (20), o Cantareira voltou à casa dos dois dígitos, atingindo 10% de sua capacidade. A chuva de 6,5 milímetros provocou aumento de 0,5 ponto percentual no sistema. No mês, a região já acumula 266,5 milímetros de precipitação enquanto a média histórica é de 199,1 milímetros.

Na soma estão incluídas as duas cotas do volume morto - água represada abaixo dos túneis de captação. A primeira, de 182,5 bilhões de litros de água, foi adicionada em maio, enquanto a segunda, de 105 bilhões de litros, em outubro.

A última vez em que o Cantareira registrou queda foi no dia 1º de fevereiro, quando desceu de 5,1% para 5%. Comparado ao primeiro dia do ano, quando estava com 7,2%, o volume atual de água represada é 2,3 pontos porcentuais superior e está equiparado ao do dia 23 de novembro, quando também estava com 9,5%.

+ Confira as últimas notícias

Com exceção do Rio Grande, os demais sistemas que abastecem os moradores de São Paulo registram alta: Alto Tietê (de 17,2% para 17,8%), Guarapiranga (de 56,8% para 57,1%), Alto Cotia (de 36,2% para 36,6%) e Rio Claro (de34,8% para 35%).

Fonte: VEJA SÃO PAULO