Abastecimento

Apesar de chuva, Cantareira segue em queda

Sistema chegou a 3,5% de sua capacidade nesta segunda-feira (20); apesar disso, precipitação no fim de semana foi considerada alta

Por: VEJA SÃO PAULO - Atualizado em

Volume morto - Cantareira
Bombas são utilizadas para captar a água do volume morto do Sistema Cantareira (Foto: Fábio Lemos Lopes)

Apesar da chuva considerável que atingiu a região do Cantareira no domingo (19), o sistema se manteve em queda nesta segunda-feira (20). De acordo com a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), os reservatórios atingiram o índice de 3,5%. No domingo, eles marcavam 3,6% da capacidade.

+ Pesquisa aponta que 60% dos paulistanos já tiveram corte de água

Mesmo assim, a precipitação no fim de semana foi alta, considerando as medições anteriores, com 23,9 milímetros somente no domingo (19). Até então, havia chovido 0,5 milímetro durante todo o mês. A média histórica de outubro é de 130,8 milímetros.

+ Segunda-feira começa com céu nublado e temperaturas amenas

Na quinta-feira (16), o presidente do Tribunal Regional Federal, Fábio Prieto, suspendeu a liminar que determinava a revisão da quantidade de água retirada do Sistema Cantareira e proibia a captação da segunda cota do volume morto do manancial pela Sabesp.

+ Confira as últimas notícias

Os reservatórios contam com 106 bilhões de litros da segunda reserva profunda das represas, quantidade que deve ser suficiente para manter o abastecimento da Região Metropolitana de São Paulo até março de 2015 sem decretar racionamento oficial.

Fonte: VEJA SÃO PAULO