Bares

Aperol: destilado italiano inspira a criação de série de drinques

Com gosto de laranja e toque de especiarias, ganhou espaço em alguns endereços combinado a prosecco e outros espumantes

Por: Marcelo Cobra - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Um aperitivo muito apreciado na Europa entrou na rota da coquetelaria paulistana no verão de 2011. Foi quando o Aperol, destilado italiano com gosto de laranja e toque de especiarias, ganhou espaço em alguns endereços combinado a prosecco e outros espumantes — fórmula do tradicional coquetel spritz. Distribuída pelo Grupo Campari, a bebida levemente amarga e não muito pesada (tem apenas 11% de álcool) aparece agora em novas misturas.

Eleito o barman do ano na edição “Comer & Beber 2012- 2013” de VEJA SÃO PAULO, Spencer Jr., do MyNY Bar, no Itaim, acrescentou à sua premiada carta duas receitas elaboradas com o líquido. O italian spritz (R$ 27,00) chega com um pronunciado bitter de ruibarbo, enquanto o waterloo collins vem incrementado com melancia. “Como é suave, ele pode ser utilizado em várias misturas ou degustado sozinho”, diz Spencer Jr. No Tutto Italiano Bar & Cucina, localizado no Jardim Paulista, Marcelo Vasconcellos acaba de adicionar ao cardápio o aperol collins, com tangerina. “Ele é forte no frescor e na acidez, por isso se torna muito versátil”, afirma.

+ O barman Marcelo Vasconcellos ensina a preparar o aperol collins

Renovada em agosto, a carta do SubAstor, na Vila Madalena, assinada por Rogério Souza, apresentou o beet by bit, com xarope de beterraba. “É uma variação mais refrescante do spritz”, define o profissional. De autoria do italiano Fabio La Pietra, o spritz do bexiga (R$ 21,00), mix de Aperol, Campari, cachaça Beata esuco de grapefruit, finalizado com creme de chope, é a novidade da Bottega BottaGallo, no Itaim.

Fonte: VEJA SÃO PAULO