Saúde

Anvisa proíbe venda de clareadores dentais sem prescrição

Produtos passarão a ter tarja vermelha e só poderão ser comprados em farmácias

Por: Veja São Paulo

Clareamento dental
Clareamento dental: venda agora só com prescrição odontológica (Foto: Fernando Moraes/Folhapress)

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, na noite de quarta-feira (14), a proibição da venda de clareadores dentais sem prescrição de dentistas. A medida atende a um pedido do Conselho Regional de Odontologia do Estado de São Paulo (Crosp), que obteve apoio de outras entidades de classe.

Quais as principais causas do mau hálito?

Motivado por denúncias contra sites na internet que vendem os produtos, o conselho pediu, em 2011, que a Anvisa restringisse a venda. O presidente do Crosp, Claudio Miyake, comemorou a decisão. "O uso de clareadores, sem orientação profissional, pode oferecer riscos e não deve ser ser comercializado de forma indiscriminada”, afirma.

De acordo com a resolução da Anvisa, fica proibida a venda sem prescrição de produtos que contenham concentração superior a 3% das substâncias peróxido de hidrogênio e peróxido de carbamida, como é o caso de algumas fitas branqueadores. As tiras são facilmente encontradas em supermercados e na internet. 

+ Confira as últimas notícias

A partir de agora, apenas famárcias poderão comercializar esse tipo de produto. Nas embalagens dos clareadores, também serão obrigatórios a tarja vermelha e o aviso “Venda Sob Prescrição Odontológica”. 

Miyake disse ainda que, com a normatização, será possível punir quem vende irregularmente. "Na internet, há fórmulas mágicas que promentem o clareamento, mas não há nenhuma preocupação com a saúde, apenas com a estética", alerta o presidente do Crosp. "Os produtos não serão proibidos, apenas controlados."

Fonte: VEJA SÃO PAULO