Réveillon oriental

Ano-Novo chinês é comemorado neste fim de semana

Mais de 150 mil pessoas são esperadas em festa na Praça da Liberdade e na Rua Galvão Bueno

Por: Anna Carolina Oliveira - Atualizado em

Passagem do dragão - Ano-Novo Chinês
Dança do dragão: o extenso corpo do animal é coreografado por cerca de 20 pessoas (Foto: William T Lee)

Enquanto a maior parte do mundo já deixou o réveillon para trás, os chineses celebram a virada do ano 4.709 para 4.710 neste sábado (21) e domingo (22).

Em São Paulo, pela sétima vez consecutiva, o Ano-Novo Chinês será comemorado no bairro da Liberdade, com muita música, dança e comida típicas.

+ Entenda o significado de alguns rituais chineses

São esperadas mais de 150 mil pessoas na Praça da Liberdade e na Rua Galvão Bueno, que vai concentrar cerca de 20 barraquinhas com artesanato, comes e bebes e outros produtos da cultura chinesa.

Também haverá apresentação de corais, grupos de dança típica e lutas marciais. A noite de sábado será encerrada com uma grande queima de fogos para espantar os maus espíritos.

A comemoração em janeiro se dá porque o calendário chinês começa no dia da primeira lua nova do ano, que passa a ser regido pelo dragão, um dos símbolos de seu horóscopo.

Simbolismo

O dragão é considerado o mais emblemático de todo o horóscopo chinês, pois representa superação e conquistas."Neste ano, as pessoas terão que trabalhar bastante para superar os desafios que serão colocados", explica Cheung Hoi Wai, presidente da JCI Brasil-China.

Uma das atrações mais esperadas na festa deste fim de semana é a dança do dragão. “O boneco é coreografado e se movimenta com a ajuda de mais de 20 pessoas. O ritual ajuda a trazer prosperidade, sorte e renovação", conta Hoi Wai.

Confira outras atrações da festa aqui.

Fonte: VEJA SÃO PAULO