Consumo

O sucesso dos anéis de dois e três dedos

As versões chegam a custar 54.000 reais

Por: Flora Monteiro

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Com frequência, o universo fashionista bebe nas fontes mais inusitadas. Esse fenômeno se repetiu com os anéis duplos e triplos que estão fazendo sucesso na capital. Colocados, em geral, entre o dedo médio e o anular, eles têm o design inspirado em uma arma bastante popular entre os grupos de punks nas décadas de 70 e 80: o soco-inglês.

Por aqui, em versão completamente inofensiva, diga-se, o anel foi visto pela primeira vez nas mãos da cantora Madonna, durante o show realizado em 2008 no Estádio do Morumbi. O negócio foi ganhando espaço aos poucos, até se transformar no hit da temporada. Na mais recente edição da São Paulo Fashion Week, que ocorreu no mês passado na Bienal do Ibirapuera, apareceu como complemento do figurino de gente como a estilista Juliana Jabour.

+ Galeria: anéis duplos e triplos

Nas lojas da capital, existem atualmente centenas de versões. As mais baratas, feitas de metal, custam cerca de 40 reais. Algumas, no entanto, podem alcançar o preço de 54.000 reais, caso das criações confeccionadas com ouro e pedras preciosas do designer armênio Ara Vartanian, que vende suas peças em uma butique no Shopping Cidade Jardim. “Usar o acessório é como calçar salto alto”, acredita ele. “A mulher ganha poder e jamais passa despercebida.”

Entusiasmado com o interesse das clientes, o mercado vem investindo para aumentar ainda mais o número de opções do produto. A loja Lool, no Shopping Iguatemi, vai dobrar a quantidade de modelos em sua nova coleção, que deve chegar às prateleiras nos próximos meses. “A demanda está muito grande, e eu tenho de aproveitar a tendência para diversificar minhas ofertas”, afirma a proprietária Luiza Setúbal.

+ Onde apreciar alguns dos melhores vinhos lusos em São Paulo

+ Homens se rendem a anéis, braceletes, brincos e correntes

Uma das adeptas da onda, a analista de marketing Luiza Loyola, gaúcha radicada há sete anos em São Paulo, aprovou a peça no quesito conforto. “Tenho dezenas de anéis e, no começo do ano, comprei o meu primeiro de dois dedos. Ele fica firme na mão e não prende o movimento”, conta. “Já gastei cerca de 1.000 reais para comprar outros três.”

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO