Comida

Saiba mais sobre André Mifano, chef do restaurante Vito

O cozinheiro é um dos mentores das turmas de participantes do The Taste Brasil, novo reality show gastronômico do canal GNT

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

A classe dos embutidos vai na contra-mão numa época em que cada vez fala-se mais sobre alimentação livre de gorduras e condimentos. Esses produtos, por outro lado, têm um propulsor ferrenho na cidade. Trata-se do paulista André Mifano, eleito chef revelação do especial Veja Comer & Beber, em 2009.

+ Assista à entrevista do chef em TVeja

De lá para cá, o cozinheiro trouxe às discussões gastronômicas bons papos sobre os diferentes cortes suínos e se especializou nos enchidos como linguiça e salame produzidos com uma antiga máquina manual que Mifano conseguiu em troca de um aparelho de fazer macarrão, no ano de abertura de seu próprio restaurante, o Vito.

+ Chef André Mifano faz jantar harmonizado beneficente por 490 reais

A casa, inaugurada em 2008, tem no cardápio seus famosos pratos com carne de porco. Entre os destaques, ou melhor, entre as receitas veteranas – já que a opção nunca saiu do menu durante esses 7 anos – aparece a barriga do animal. Hoje, ela é servida com melão marinado em limão e melancia com mistura de pimenta seca moída, casca de limão açúcar e sal por R$ 67,00.

+ Restaurantes para comemorar a Páscoa

Desde o último sábado (28), André está sem embutidos no restaurante. "Vendemos demais este mês e nós produzimos ancestralmente", brinca o chef em relação à forma artesanal pela qual os produtos são feitos. "Fazemos de um jeito tão antigo que dependemos de fatores como o clima", completa. As carnes são cortadas todas na faca e modelas individualmente.

+ Restaurant Week: acesse o menu dos participantes

Além de pilotar a cozinha em Pinheiros, a mais recente empreitada do chef é televisionada às quintas, no canal GNT. Ele é um dos mentores dos participantes do reality show The Taste Brasil, ao lado de Claude Troisgros e Felipe Bronze.

Veja abaixo cinco curiosidades sobre o cozinheiro:

■ André sempre enfrentou problemas com a escola. Para conseguir terminar o ensino médio, teve que recorrer ao supletivo.

■ Seu primeiro emprego foi no antigo restaurante Mellão Cucina d'Autore como lavador de louça, aos 18 anos. Ficou lá cerca de três anos e, depois dessa experiência, não teve dúvida de que seria cozinheiro.

■ O chef defende o fim do desperdício de alimentos, mas, sem posar de bom moço, diz que faz isso também pela economia financeira. "Se você desperdiçar menos, sobra mais dinheiro no final do mês", declarou.

+ Vai encarar? as maiores e mais calóricas comidinhas da cidade

■ Sobre suas inúmeras tatuagens espalhadas por todo o corpo, o chef responde: "eu sou um ursinho carinhoso", negando que os desenhos tragam uma pinta de bad boy. Ele tem diversas referências à comida pelo corpo, as mais antigas são born to cook (nascido para cozinhar) e cooking to perfection (cozinhando para a perfeição). As panelas e os porquinhos também aparecem, claro. 

■ No final do ano passado, o chef circulou pelas ruas da cidade com um food truck patrocinado. A ideia era divulgar a prática da comida de rua pela cidade. André não pensa em lançar seu próprio caminhão. "Eu já tenho um restaurante, e apenas torço para que aqueles que gostam de cozinhar e não têm seu próprio estabelecimento possam fazer pratos de qualidade a preços acessíveis para todos", declara. "Eu sou fã da iniciativa pela capacidade de usar a gastronomia como forma de inclusão social. Os caminhões não deveriam estacionar apenas no Shopping Iguatemi, mas também ir para as margens da cidade".

Fonte: VEJA SÃO PAULO