Gastronomia

Anayde Lima, do Julia, crê na busca incansável pelo orgânico

A chef acredita que slow é a combinação do sustentável, do orgânico e do incentivo ao pequeno produtor

Por: Priscila Zuini - Atualizado em

No restaurante Julia Gastronomia produto pode não ter selo de orgânico, desde que a origem seja conhecida
No restaurante Julia Gastronomia produto pode não ter selo de orgânico, desde que a origem seja conhecida (Foto: Veja São Paulo)

“Há muitos anos estou nesta busca pelo sustentável e pelo orgânico. É importante o contato com quem produz para informar o cliente a respeito da procedência do alimento.” (...)

“Os brotos utilizados nas saladas, por exemplo, compro sempre de um mesmo produtor, assim como o palmito pupunha e a castanha do Brasil. Muitas vezes, se o produto não tem o selo de certificação de que é orgânico, mas eu conheço a origem, compro do mesmo jeito. O slow é a combinação do sustentável, do orgânico (sempre que possível) e do incentivo ao pequeno produtor.”

Fonte: VEJA SÃO PAULO