Entrevista: Zalon Thompson

Vocalista de Amy Winehouse faz show solo e lista músicas favoritas

Cantor e amigo da artista britânica se apresenta nesta sexta (24) em São Paulo; ainda há ingressos

Por: Mayra Maldjian - Atualizado em

Zalon Thompson
Zalon: canções de Amy e composições autorais em show na cidade (Foto: Divulgação)

Zalon Thompson era o preferido de Amy Winehouse. Vocalista principal da banda de apoio da cantora britânica, ganhava seus quinze minutos de fama em todo show. “Ela queria que o mundo me ouvisse”, conta. Era um show à parte. Amigo confidente da artista, que morreu em 2011 aos 27 anos, gravou uma canção-tributo para ela, You Let Me Breath, uma das faixas de seu primeiro disco solo, Liquid Sonic Sex, que ele mostra em show no Na Mata Café nesta sexta (24). Previsto para o fim do ano, o álbum está em fase de finalização e foi produzido por Mark Ronson, outro grande amigo e parceiro profissional de Amy. O cantor, que já trabalhou com Black Eyed Peas e Mariah Carey, sobe ao palco  acompanhado da backing vocal Stacey Marie Antoinette Phips e de uma banda brasileira, formada por Edu Tedeschi (guitarra e violão), Maurício Caruso (guitarra), Abelino Costa (bateria), Alex Henrich (baixo) e Eloá Gonçalves (teclado).

À pedido da VEJINHA.COM, Zalon lista as cinco músicas que ele e Amy amavam cantar juntos. Abaixo, leia também uma entrevista com o cantor britânico:

1. Zion, de Lauryn Hill

“Ela sempre cantava Zalon em vez de Zion.”

2. Bump and Grind, de R Kelly

3. Selfish feat Kanye West e John Legend, de Slum Village

4. I Love You More Than You’ll Ever Know, de Donny Hathaway

5. Qualquer uma que sentíssemos vontade de cantar naquele momento

"Listei quatro propositalmente porque nos amávamos fazer freestyle juntos. Estávamos sempre cantando, fora do palco, no ônibus da turnê, no quarto do hotel, praticamente em todo e qualquer lugar. Então nossa quinta música favorita era qualquer uma que sentíssemos vontade de cantar naquele momento", revela Zalon.

VEJA SÃO PAULO - Depois da morte de Amy, você gravou You Let Me Breath. Como surgiu essa música?

Zalon Thompson - Eu estava de folga e de repente meu telefone começou a tocar loucamente. Eu recebi tantas mensagens de texto, de voz, Facebook, Twitter, Myspace, What’s Up dizendo que Amy tinha morrido. Eu fiquei detonado e peguei um vôo de volta para casa imediamente. Mas quando eu cheguei, os paparazzi estavam lá, então fui para casa do meu produtor. Eu estava passando muito tempo lá já que eu estava gravando meu disco, então eu sabia que poderia fugir para lá. Ela também tinha perdido alguém recentemente, então decidimos gravar uma música. A ideia não era que ninguém ouvisse, era só uma terapia para nós. Um ano depois, um amigo meu disse: “É aniversário da Amy, porque você não grava algo para ela?”. Foi o que fiz, e me sinto muito honrado por tantas pessoas pelo mundo se sentirem tocadas pela canção. Eu doei toda a renda para a Amy Winehouse Foundation, que ajuda viciados e sem-tetos, oferece bolsas de estudo para crianças carentes, entre tantas outras ações. Minha irmã Anika Gaye morreu de câncer em março, então também tem um impacto mais profundo em mim agora.

Foi difícil continuar sem a Amy? É muito difícil perder alguém que você ama. Nós perdemos uma lenda quando Amy Winehouse morreu. Em tão pouco tempo ela tocou os corações do mundo. Me sinto honrado por ter feito parte dessa jornada. Amy significou muito para mim, nós tínhamos um laço especial. Na canção-tributo You Let Me Breath, eu canto “Agora que você se foi, uma parte de mim morreu para sempre”. Ela realmente acreditava em mim, me ajudou a gravar meu disco e me dava quinze minutos no meio de seu show para cantar What´s a Man To Do e The Click porque ela queria que o mundo me ouvisse. Serei eternamente grato a ela.

Como foi trabalhar com Mark Ronson na gravação de seu disco? Foi uma experiência incrível para mim. No estúdio, ele tem o tempo dele, ele está fazendo música para durar toda uma vida. Que grande lição e honra foi para mim.

E como é que esse álbum vai soar? Meu disco soa exatamente como descreve o título: Liquid Sonic Sex. É sexy, íntimo. Como um Marvin Gaye moderno. É ótimo para ouvir fazendo amor, durante conversas leves, dirigindo para longe ou fazendo faxina. Você pode ouvi-lo do começo ao fim sem pausas.

Vai ter alguma participação? O rapper brasileiro MV Bill participa do single Do It Again.

E como vai ser o show hoje à noite? Vou tocar com músicos brasileiros. Vai ter muita energia, mas vai ser muito sexy ao mesmo tempo. Vou cantar algumas músicas da Amy e algumas minhas. Mal posso esperar.

Não é sua primeira vez no Brasil. Como foi a passagem por aqui com a turnê de Amy, em 2011? Foi eletrizante. O Brasil é um dos meus lugares favoritos para sair em turnê. Mal posso esperar para voltar, e olha que eu nem saí do país ainda.

Zalon Thompson
Zalon Thompson: backing vocal de Amy traz projeto solo à cidade (Foto: Reprodução Facebook/Zalon Thompson)

Fonte: VEJA SÃO PAULO