Proposta

Prefeitura quer ampliar rodízio em São Paulo

Secretaria de Transportes apresentou proposta para aumentar a restrição em 371 quilômetros lineares

Por: Juliana Deodoro - Atualizado em

Trânsito - Marginal Pinheiros
A mudança pretende diminuir a lentidão em horário de pico em vias como as marginais Pinheiros e Tietê (Foto: André Lessa/Estadão Conteúdo)

A Secretaria Municipal de Transportes apresentou nesta quinta-feira (9) um estudo elaborado pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) que propõe a ampliação do rodízio municipal para além do centro expandido. O plano prevê a expansão da restrição em 400 vias da cidade, o que representaria 371 quilômetros lineares a mais. Atualmente, a proibição é realizada em 115 quilômetros quadrados.

A inclusão será principalmente de grandes avenidas de bairros, que interligam as regiões. Aricanduva, na Zona Leste, Roberto Marinho, na Sul, e Engenheiro Caetano Álvares, na Norte, são alguns exemplos. De acordo com o gerente de Planejamento Viário da CET, Vicente Petrocelle, a medida não vai alterar o caminho dos motoristas que desejarem andar entre os bairros, uma vez que será permitido cruzar estas avenidas e percorrer pequenos trechos. As regras valerão nos mesmos horários e com as mesmas placas e dias.

De acordo com a secretaria, o plano deve ser implementado ainda no primeiro semestre, provavelmente em abril. Antes de se tonar um decreto, porém, será apresentado ao Conselho Municipal de Transportes no dia 15 de janeiro.

+ Tribunal de Contas suspende novos corredores de ônibus

A mudança é o resultado de dois estudos feitos no último ano. De acordo com o secretário de Transportes Jilmar Tatto o plano escolhido é aquele que apresenta o menor incômodo aos motoristas. "Ninguém gosta da restrição. Mas existe um fato concreto que é a dificuldade de transitar em São Paulo por causa da grande quantidade de veículos."

Estava entre as possibilidades fazer com que houvesse rodízio duas vezes por semana ou que ele passasse a  valer em todas as vias da cidade. Para definir qual plano seria melhor, a CET criou um índice de eficiência em que avalia benefícios e prejuízos de medidas no trânsito. No caso de aumentar o número de dias proibidos para a circulação de carros, o índice era pior do que simplesmente expandir para as grandes avenidas.

Segundo a secretaria, caso a proposta seja aprovada, a cidade terá um ganho de 8,5% em velocidade no pico da manhã e a lentidão diminuirá 13%. Dessa forma, a velocidade média passará de 18,9 quilômetros por hora para 20,5 quilômetros por hora. Já nas avenidas que terão o rodízio, a lentidão diminuirá em 20,3% e os impactos serão percebidos em toda a cidade, especialmente nas marginais Pinheiros e Tietê.

+ O que você acha do site da Vejinha? Responda aqui 

Para sinalizar quais vias estarão dentro do rodízio, a CET usará placas verticais e pinturas no asfalto, semelhantes às que delimitam a central zone em Londres, na Inglaterra.

Principais vias que serão incluídas:

Zona Leste

Av. Aricanduva

Radial Leste

Av. Águia de Haia 

Av. Jacu Pêssego nova Trabalhadores

Av. São Miguel 

Zona Oeste

Av. Eliseu de Almeida 

Av. Professor Francisco Morato

Av. Lineu de Paula Machado 

Av. Escola Politécnica

Av. João Jorge Saad

Zona Norte 

Av. Brás Leme

Av. Engenheiro Caetano Álvares 

Av. Inajar de Souza

Av. Gen. Edgard Facó

Av. Gen. Ataliba Leonel

Zona Sul 

Av. Jornalista Roberto Marinho

Av. Roque Petroni Júnior

Av. João Dias

Av. Washington Luis

Av. Interlagos

Av. Roberto Kennedy

Av. Senador Teotonio Vilela

Fonte: VEJA SÃO PAULO