Internacional

Militares americanos rendem suspeito de terrorismo em trem na França

Marroquino abriu fogo contra passageiros e foi detido por dois oficiais dos Estados Unidos

Por: Veja São Paulo

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Um homem suspeito de terrorismo foi detido por dois militares americanos dentro de um trem que viajava de Amsterdã, na Holanda, para Paris, na França. De acordo com a imprensa internacional, o suspeito portava uma AK-47 e uma pistola. Ele abriu fogo e duas pessoas ficaram feridas antes que três americanos, sendo dois oficiais, conseguissem render o indivíduo.

+ Confira as últimas notícias da cidade

Ainda segundo a imprensa internacional, o suspeito é um marroquino de 26 anos. A imprensa francesa informou que o indivíduo afirmou à polícia que não é um terrorista. No entanto, ele pretendia assaltar o trem da empresa Thalys e encontrou as armas por acaso em um parque em Buxelas, na Bélgica.

+ Depois de dezoito horas de trabalho de parto, nasce filha de Bella Falconi

Já a Associated Prees cita que, de acordo com oficiais da Espanha, um suspeito, provavelmente a mesma pessoa detida nessa sexta, morou no sul do país em 2014 até mudar-se para França. De lá, viveu na Síria antes de retornar para território francês, este ano. O governo da França afirma que pode se tratar do mesmo marroquino alertado pelo governo espanhol. Porém, não informou se o indivíduo estava sendo monitorado.

A polícia da Bélgica também iniciou suas investigações, já que o suspeito embarcou naquele país.

Atentado

O tiroteio começou no último vagão do trem que levava 554 passageiros, pouco antes das 18h de sexta (21), horário de Paris, e por volta das 14h do Brasil. O homem portava diversas armas, como uma AK-47, uma pistola automática e giletes.

Dois militares, Spencer Stone e Alek Skarlatos, viajavam ao lado do amigo de infância Anthoy Sadler quando ouviram os tiros. Os três conseguiram imobilizar o rapaz com a ajuda do britânico Chris Norman. Stone foi o único ferido. O trem fez uma parada de emergência em Arras, já na França, para atendimento de feridos. A maioria dos passageiros estava em estado de choque. Eles chegaram esta manhã em Paris, onde foram recebidos com alimentação e auxilios com hoteis e táxis.

Fonte: VEJA SÃO PAULO