Notícia

Jogo e cerimônia de posse têm horários alterados devido à manifestação

O protesto deste domingo (15) fez também com que sessão de peça de teatro fosse cancelada

Por: Alessandra Freitas - Atualizado em

Allianz Parque Palmeiras
Allianz Parque: partida entre Palmeiras e XV de Piracibada sofreu mudança de horário (Foto: Mário Rodrigues)

Eventos políticos, culturais e esportivos na capital sofreram mudanças para se adaptar à movimentação dos protestos contra a presidente Dilma Rousseff, marcados para domingo (15).

A partida entre Palmeiras e XV de Piracicaba, agendada para domingo, às 16h, no Allianz Parque, teve alteração de horário. O jogo será sediado no mesmo lugar, mas realizado às 11h. Segundo a Federação Paulista de Futebol, a mudança ocorreu devido a um pedido da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, por questões de segurança. O contingente da Polícia Militar, por conta dos protestos, não conseguiria cuidar dos atos e da partida ao mesmo tempo.

+ Protesto em frente ao prédio da Petrobras reúne cerca de 300 pessoas

+ Manifestação de domingo reunirá de "Menino do Jô" a "gay de direita"

Além disso, a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo antecipou das 15h para as 9h a cerimônia de posse dos 94 parlamentares estaduais. Após o evento, os parlamentares irão eleger o novo presidente e a nova mesa diretora do Legislativo para os próximos dois anos.

“A decisão foi tomada pelo presidente da Assembleia, deputado Chico Sardelli (PV), depois de reunir o Colégio de Líderes Partidários. Sardelli foi procurado por deputados de vários partidos preocupados em facilitar o acesso da população à Assembleia e evitar possíveis transtornos”, informa o site oficial da Assembleia . A antecipação facilita a chegada das cerca de 2 000 pessoas esperadas para a cerimônia.

+ Protestos a favor do impeachment ocorrerão também fora do país

Fnac - Avenida Paulista
Fnac da Avenida Paulista: funcionamento normal, mas com equipe de segurança preparada para conter invasões (Foto: Daniela Rita Santana de Souza/Divulgação)

A área cultural também não ficou de fora. No Teatro Renault, a exibição das 20h da peça Mudança de Hábito precisou ser cancelada, já que as manifestações acontecem na região da Avenida Brigadeiro Luís Antônio. Os clientes que adquiriram ingressos para o espetáculo poderão escolher outra sessão ou receber um reembolso.

Na Avenida Paulista, entretanto, a maior parte do comércio funcionará normalmente. Mesmo com os protestos agendados nesta sexta-feira (13) a favor da Petrobras no prédio da estatal, os alunos da Faculdade Cásper Líbero e do Colégio São Luís terão aula normalmente.

O Hospital Santa Catarina declarou que, tanto na sexta-feira, quanto no domingo, “todos os setores funcionarão normalmente”. A instituição também afirma que está preparada para atender eventuais vítimas de confusões nos atos. A loja Marisa confirmou que não haverá alteração no funcionamento da unidade da Paulista. A Fnac informou que funcionará normalmente, mas terá a equipe de segurança preparada para fechar as portas ou conter invasões.

Fonte: VEJA SÃO PAULO