Bolsas

Dez curiosidades sobre a Chanel 2.55

Saiba tudo sobre um dos modelos mais desejados do mundo

Por: Redação VEJA SÃO PAULO - Atualizado em

Chanel - Luxo - 2191a
Chanel: a primeira bolsa a tiracolo do mundo (Foto: Divulgação)

1. Foi a primeira bolsa a tiracolo (chique) do mundo. Coco Chanel queria deixar livres os braços e mãos das mulheres, que então começavam a se equilibrar entre a vida doméstica e a profissional. 

2. Seu nome faz referência a fevereiro (o mês 2) do ano em que foi criada, 1955.

3. A inspiração veio das pastas estilo carteiro usadas por mensageiros na II Guerra. A costura matelassê foi reproduzida dos casacos dos jóqueis e das almofadas de camurça marrom do apartamento da estilista, na Rue Cambon, em Paris

4. Trinta novos modelos são criados anualmente. Entram em cena materiais, acabamentos, tons, proporções e costuras diferentes.

5. A campeã disparada de popularidade é a preta. Nada menos que 50% da produção anual é de peças nesse tom, não importa o tipo de matéria-prima. Mas, a cada coleção, testa-se um tipo de bege, cor favorita de Chanel.

6. Entre seis e quinze artesãos participam da produção de cada bolsa, que leva até dezoito horas. São, no mínimo, 180 etapas até a peça ficar pronta.

7. Cada uma das seis coleções anuais da maison conta com 250 protótipos, que exibem costuras e tamanhos variados. Desses, apenas trinta são aprovados por Karl Lagerfeld, o diretor criativo da grife.

8. Só o trabalho com o couro (do corte a mão ao acabamento) consome 80% do tempo de fabricação do acessório.

9. Por 72 horas, as 2.55 são submetidas à temperatura de 60 graus e a 95% de umidade relativa do ar. O objetivo é testar a resistência do couro.

10. O arquivo Chanel abriga cerca de 3 000 bolsas do modelo.

Fonte: VEJA SÃO PAULO