Restaurantes

Allegro Cucina faz massas frescas e risotos caprichados

Trattoria ocupa o mesmo ponto onde funcionou o bar Santa Thereza, no Campo Belo

Por: Arnaldo Lorençato

Allegro Cucina - Tortelloni - 2211
Tortelloni verde ao molho de tomate com polpettone recheado de mussarela: R$ 26,00 (Foto: Mario Rodrigues)

Entre os muitos discípulos do premiado chef Paulo Barroso de Barros está Rodrigo Velloso de Barros, seu primo. Rodrigo estagiou no Due Cuochi Cucina, do qual Paulo é um dos donos, durante um ano. Depois dessa preparação, o jovem cozinheiro formado pelo Senac sentiu-se pronto para abrir o próprio negócio junto dos sócios Alexandre Abreu Pereira e Luis Antonio Doria. Foi assim que surgiu, em setembro do ano passado, numa rua tranquila do Campo Belo, o Allegro Cucina. A trattoria ocupa o mesmo ponto onde funcionou o bar Santa Thereza. De ambiente simples, um de seus salões apresenta a cozinha aberta.

Clássicas, as sugestões demonstram esmero no preparo. A salada caprese (R$ 17,00), rica em sabor, leva apenas tomate, mussarela de búfala, manjericão e pesto. Também agrada a polenta cremosa ao ragu de calabresa (R$ 18,00), outra opção da lista de entradas. Cozido al dente, o tortelloni verde de ricota e espinafre ao molho de tomate acompanha o polpettone recheado de queijo mussarela (R$ 26,00). A costelinha suína, assada lentamente, tem paladar marcante. Chega guarnecida de risoto de parmesão colorido por ciboulette (R$ 37,00).

Para arrematar, além da panacota de baunilha na calda de frutas vermelhas, arrisque o francês creme brûlé. Cada um deles custa R$ 12,00. Produzido no Chile, o vinho Casa Lapostolle Cabernet Sauvignon 2008 sai a R$ 63,00. Dica esperta: durante a semana, prove o almoço executivo, que inclui sugestões do couvert à sobremesa por R$ 37,00.

COMIDA ✪✪✪ | AMBIENTE ✪✪ | SERVIÇO ✪✪

Fonte: VEJA SÃO PAULO