Memória

Livro sobre trajetória de Alex, ex-jogador do Palmeiras, é lançado

Publicação narra a história do meia que defendeu a seleção e ganhou estátua na Turquia

Por: Wilson Baldini Jr. - Atualizado em

Alex 2
Na final da Libertadores de 2000, contra o Boca Juniors: rotina de grandes partidas (Foto: RICARDO CORREA)

Morumbi, 28 de setembro de 1997. Palmeiras e Corinthians jogavam pelo Brasileirão. Aos 23 minutos do segundo tempo, Alex cai na área, o juiz marca pênalti, Zinho cobra para o Verdão e decreta o empate final de 2 a 2. Após a partida, no entanto, o meia confessou diante das câmeras de TV que não houve falta no lance. Ele caíra sozinho. “Muita honestidade não vai levá-lo a lugar nenhum, rapaz”, disse-lhe o técnico Luiz Felipe Scolari.

+ Museu do futebol completa sete anos com entrada grátis e oficinas

Alex 3
Na disputa da Copa América de 2004 (Foto: Fotobaires/Futura press)

Essa é uma das boas histórias de Alex, a Biografia (Editora Planeta, 232 páginas, 31,90 reais), de Marcos Eduardo Neves, com lançamento nesta terça (10). O livro conta a vida do habilidoso canhoto desde a infância pobre no Paraná até o sucesso. “No avião, eu me assombrei com o tamanho de São Paulo”, descreve ele, ao chegar à capital para assinar contrato com o Palmeiras, em 1997. Ali venceria a Copa do Brasil de 1998, a Libertadores de 1999 e o Torneio Rio-São Paulo e a Copa dos Campeões de 2000.

+ Barcelona faz parceria com a C&A e lança linha de camisetas

alex 1
A capa da obra que será lançada nesta semana: da infância pobre no Paraná ao sucesso (Foto: Divulgação)

No Cruzeiro, levaria o Brasileirão e a Copa do Brasil de 2003, e na Turquia ganharia uma estátua pela passagem no Fenerbahçe. Há também espaço para decepções, como a ausência na lista de convocados para o Mundial de 2002. Na época, o jogador entregou-se à bebida, engordou e não viu a Copa. Encerrou a carreira no ano passado. Em março, o Allianz Parque sediou sua partida de despedida, com um público de cerca de 12 000 pessoas.

Fonte: VEJA SÃO PAULO